sexta-feira, 24 de maio de 2019
Nada Pop

A importância de um clipe como “Eminência Parda”, do Emicida

O Nada Pop não precisaria falar do Emicida, muito menos do seu novo clipe (Eminência Parda) que já conta com mais de meio milhão de visualizações no YouTube. No entanto, é impossível negar a importância da música e vídeo no atual momento do país, onde um presidente da república acredita que o racismo não existe e que toda essa história “já encheu o saco”. Será?

“Eminência parda é uma expressão francesa que tem um significado provocador, assim como essa canção”, diz Emicida. “De onde emana o verdadeiro poder? Quem nos diminuiu até acreditarmos que o poder e pessoas como a gente eram elementos contrários? É uma música sobre grandeza autêntica”, explica no material divulgado à imprensa.

Talvez você já tenha cansado de ouvir a palavra “meritocracia”, mas o quanto é justo falar de igualdades de conquistas quando existem tantas realidades diferentes e muitas vezes cruéis em nosso país? Somos todos realmente iguais? Temos os mesmos direitos?

Quantas vezes você já esteve em algum lugar com todas as pessoas o encarando como se você não pertencesse aquele lugar? Tem alguma noção do ódio que pode nascer de uma situação como essa?

A faixa abre com a cantora paraense Dona Onete dando voz aos versos do “Canto II”, de o Canto dos Escravos, álbum de domínio público que contém cantos ancestrais dos negros benguelas, de São João da Chapada (um dos distritos de Diamantina, Minas Gerais). O clipe foi dirigido por Leandro HBL e conta com roteiro assinado pelo próprio Emicida em parceria com o diretor.

Assista o clipe acima e tire as suas próprias conclusões.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.

%d blogueiros gostam disto: