domingo, 2 de maio de 2021
Nada Pop

Charlotte Matou um Cara lança campanha de financiamento para gravar o disco “Atentas”

Pôster de divulgação do novo álbum da Charlotte Matou um Cara

Charlotte Matou um Cara, banda de punk rock feminina e feminista, está preparando um novo disco após 2 anos de hiato. Sim! A banda vem divulgando a sua campanha para o financiamento do novo disco que irá se chamar “Atentas”. A previsão de lançamento é ainda o primeiro trimestre de 2021.

Além do novo álbum como recompensa, existem diversos itens com ilustrações da artista Amanda Miranda disponíveis para os apoiadores do projeto. Artista também é a nova responsável pela nova identidade visual da Charlotte.

De acordo com a banda, a equipe de produção do disco é formada por: Amanda Miranda, ilustradora responsável por toda a nova identidade visual da Charlotte; Liel Marin no registro audiovisual; Mari Crestani, produtore musical e integrante da Mary une Queer Band; Malka Julieta, que vai cuidar da mixagem do disco e Luis Tissot, que foi responsável pelo Caffeine Sound Studio por 15 anos e vai cuidar da gravação e masterização. Charlotte ainda conta com o apoio da Associação Cultural Cecília, local das gravações.

Acesse a página da campanha no site da Benfeitoria clicando AQUI

Para esse segundo álbum, a banda pretende aprofundar algumas ideias e irá trazer os mesmos riffs rápidos e pesados que tornaram o grupo reconhecido no cenário independente. Mas isso não é tudo, há ainda a busca por uma experimentação, mas com a mensagem clara, forte e reativa ao atual momento de perda de direitos, falência da democracia e crise sanitária.

“As letras, em português, incitam a resistência à onda conservadora que se ergue no mundo, à misoginia, ao fascismo, à violência de gênero, à apatia e fala sobre a necessidade de união e luta”, diz a banda em comunicado oficial. Além disso, irá trazer referências as feministas históricas, homenagens a mulheres e homens que foram torturados e mortos na Ditadura Militar. “É a importância de lembrar para não repetir”, concluem.

A banda irá trazer versões de “Poder Popular”, do grupo argentino Sudor Marika, e de “Festa Punk”, dos Replicantes, apenas com bandas formadas por mulheres.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, editor e fundador do Nada Pop. Um dos organizadores do tributo ao SUB e apresentador do podcast Arte Inflama. Siga no Instagram: @nxdapop

Deixe seu comentário