sábado, 23 de janeiro de 2021
Nada Pop

Stolen Byrds: Uma reflexão psicodélica sobre o ano de 2020

Stolen Byrds - Foto: Daniel Lupo

O ano é 2020, mas parece que você é jogado imediatamente para a década de 1960 em uma mistura de Mutantes (disco de 1968), Beatles (Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band) e Love (Forever Changes) com a música ‘O Estranho Buraco de Minhoca’, da banda paranense Stolen Byrds.

A nova música do grupo, que vem do elogiado álbum Wanderlust, lançado em 2019, traduz ao mesmo tempo um pouco do que muitos de nós vivemos no ano da pandemia. Para a banda, o single transmite o sentimento de que “vivemos num buraco de minhoca, numa relação espaço-tempo bastante distinta dos dias pré-pandemia, ao passo que caminhamos com paciência pra ver o que nos aguarda depois de tudo”.

A faixa surgiu de uma ideia inicial do guitarrista Joho Olivieiri. Com a pandemia, veio também a quarentena e, como todas as bandas, foi  momento difícil de reclusão e longe dos palcos. Porém, essa fase mais “silenciosa” logo se transformou em ideias que fizeram surgir a música que agora chega em nossos ouvidos.

O que mais chama a atenção na faixa, além é claro da sonoridade em si, é que ‘O Estranho Buraco de Minhoca’ é suave, com uma sensação de looping constante entre baixo e bateria, com a voz tranquila de seu vocalista parecendo uma brisa nos ouvidos. A nova música se junta com a nova formação do Stolen Byrd, com a entrada do baterista Anderson Dutra. A formação se completa com Edwardes J V Neto, Joho Olivieri, Adilson Filho “AJ” e Fernando Vallim.

Curiosidades da gravação e sobre a banda

Todos os instrumentos foram originalmente gravados por um iphone, no home studio da banda em Maringá, o El Niño Estúdio. A mixagem e captação foram obra dos irmãos Edwardes e Joho, enquanto a masterização leva a chancela de Ronieri Santos de Oliveira.

A banda nasceu em 2012 na cidade Maringá (PR), formada por cinco integrantes. O quinteto já realizou centenas de shows entre Brasil e Europa e seu disco mais recente, ‘Wanderlust’, saiu pela gravadora Sony Music, sendo produzido por Gabriel Moraes e Daniel Medeiros, gravado no estúdio 707 na praia de Copacabana no Rio de Janeiro. Esse disco é o quarto trabalho na carreira da banda.

Em ‘Wanderlust’, a Stolen Byrds traz uma mistura do soul com o rock, que vale a pena ouvir e viajar pelas linhas de guitarra, baixo, teclados/sintetizadores, além do vocal suave e forte que transmite um pouco de Chris Robinson.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, editor e fundador do Nada Pop. Um dos organizadores do tributo ao SUB e apresentador do podcast Arte Inflama. Siga no Instagram: @nxdapop

Deixe seu comentário