segunda-feira, 27 de setembro de 2021
Nada Pop

Theuzitz fala sobre uma visão descolonizada da identidade latino-americana em novo clipe

Theuzitz – Stefano di Pace

Theuzitz é um artista transmídia. Formado em artes visuais, suas produções estabelecem uma conexão muito forte entre música e vídeo. Transitando entre os beats e o espírito rock (que pode ser dificil de sacar pra quem não acompanha sua trajetória), trazem quetionamentos afetivos, raciais, de gênero, sexualidade de forma orgânica.

Natural de Jandira/SP, é perceptivel o quanto que a mudança para a capital paulista provocou sentidos na sua produção artística. Alguma coisa acontece no coração de quem vive por lá.

Com estética noventista e abordando a libertação do povo latinoamericano, Theuzitz lançou no início deste mês o clipe de Chao Chao. Segundo single do projeto ‘Conversando com espíritos’ que sairá ainda este ano.

Dois continentes em mim
E eu to no meio do mar
Sem localização

Já que eu sou livre eu vou nadar
Minha bússola é o sol
No fim é lá que eu vou voltar

O single/clipe, fala sobre uma visão descolonizada da identidade latino-americana. Relaciona imagens de recentes manifestações ocorridas na América Latina, e colagens pessoais. Trazendo para a produção um olhar afetivo íntimo, quando cruza registros de sua mãe, Dona Ednalva e a cantora Dilá, ambas mulheres negras que faleceram precocemente. Que além de fazerem parte da história do artista, figuram com suas vivências na história diaspórica preta da América Latina.

“O paralelo da Dilá com a minha mãe, se deu por esse motivo. Duas mulheres negras, duas histórias incríveis e dois potenciais que foram e que continuam sendo invisibilizados por conta de toda uma estrutura racista que não valoriza da forma devida todas as formas de ser”, explica o artista.

Curta, siga, acompanhe Theuzitz nas redes sociais. Ouça a discografia aqui:

FICHA TÉCNICA CHAO CHAO:
Voz: Theuzitz
Produção: Theuzitz
Mix/Master: Theuzitz
Direção: Theuzitz
Fotografia: Gabriel Hayashi
Edição: Capitão Ahab
Capa: Yasmin Kalaf e Bruno Queiroz

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Lety é feminista interseccional, mãe, baixadense, compõe, toca guitarra, grava, produz e faz contatos na Trash No Star, fundadora e produtora na Efusiva Records e MOTIM. Troca água por café e o dia pela noite, edita, escreve e dá palpites anárkicos no Nada Pop.