quarta-feira, 25 de novembro de 2020
Nada Pop

No EP ‘Bumerangue’, The Bombers mostra que cada ação gera uma reviravolta em nós mesmos

The Bombers - Foto: Bruno Polengo

O que você faz com aquilo que o mundo te dá? Você se torna mais forte ou você esmorece? Ou, para os matemáticos de plantão, quais as chances em mil de encontrar realmente a felicidade?

No EP ‘Bumerangue’, que será lançado nesta sexta-feira, 23/10, pelo The Bombers, o grupo não se preocupa em fazer um discurso. Eles não te ensinam como ser forte. É o trabalho mais humano de uma banda, pois não há medo de revelar suas fraquezas e de dizer ao mundo que existir não é fácil, mas tudo pode ser grande se encararmos a vida e não esperar que soluções caiam do céu.

Não se trata de ganhar ou perder, mas de ser quem você realmente é, sem qualquer medo de se arrepender e respeitando todos ao seu redor e amando cada manhã como sendo uma nova chance de dizer a quem você ama o quanto você se importa por estar aqui.

Além disso, não vale mais a pena olhar para um passado e imaginar como as coisas poderiam ter sido diferentes se outras escolhas fossem tomadas, nem imaginar um futuro melhor se os mesmos erros continuam se repetindo. Esse mundo irá nos ferir muitas e muitas vezes, encontraremos pessoas que ficarão felizes com as nossas tristezas.

Mas esses corações envenenados não poderão nos impedir de procurar pela nossa própria alma, como a banda canta em uma das mais belas versões de ‘Poison Heart’, dos Ramones, e que integra o EP.

Capa do EP ‘Bumerangue’, da banda The Bombers – Arte por Matheus Krempel

O trabalho ainda é uma celebração aos 25 anos de uma banda que quase pensou em acabar com tudo. Felizmente, após o lançamento do elogiado “All About Love”, em 2014, o Bombers se manteve com lançamentos contínuos de singles e EPs sem reduzir a qualidade. Claro, não é uma banda para qualquer pessoa, mas se você olhar de perto e ouvir com mais atenção, é uma banda que poderia ser sobre a sua vida.

Esses anos de estrada tornaram o grupo e, principalmente, seu vocalista, músicos mais amadurecidos e que compreendem a responsabilidade de manter a coerência sobre o seu próprio trabalho. Não que isso não existisse antes, mas percebe-se que as decisões, posturas e objetivos estão alinhadas a um mesmo propósito: amor a música. Pode parecer piegas, eu sei. Mas não há como negar que se manter por 25 anos, dentro de um estilo cada vez menos valorizado no Brasil e cantando em inglês, um sentimento como esse é o mínimo para se manter vivo e fazendo o que fazem. Ainda mais no meio de uma pandemia, onde só o amor nem sempre basta, sendo necessário ainda mais persistência e perseverança.

“O impossível não é longe” 

De acordo com a ‘Lei do retorno’, é possível acreditar que cada ação que fazemos gera uma reviravolta em nós mesmos. Resumindo, seria um mecanismo universal e compensatório para equilibrar nossas ações em sociedade e no mundo. É possível crer que o EP ‘Bumerangue’ seja a própria banda sinalizando que todos, em algum momento da vida, precisam sentir essa reviravolta para que se encontrem verdadeiramente nesse mundo. Viajei demais? Enfim… Talvez os integrantes me confirmem isso qualquer dia desses.

No dia 23 de outubro, o EP “Bumerangue” será lançado em plataformas digitais pelo selo Craic Dealer Records em parceria com a Bode Preto Produções e com apoio da D’Outro Lado Merchs. O trabalho foi gravado totalmente à distância e das seis faixas, três são inéditas: ‘Ardendo em Chamas’, ‘O que passou, passou’ e ‘To My Friends’.

As outras três faixas são “Livre!’, do artista santista Bruno Thadeu, e versões de ‘Clarity of Mind’, dos australianos do Spy vs. Spy, e a bela releitura de ‘Poison Heart’, dos Ramones.

The Bombers é formado por Matheus Krempel (vocal e guitarra), Gustavo Trivela (guitarra, viola caipira e backing vocal), Raul Signorini (contrabaixo) e Estefan Ferreira (bateria).

A arte de capa foi feita pelo próprio Matheus Krempel e todo o disco foi produzido, mixado e masterizado por Estefan Ferreira (nas faixas 1, 2, 3 e 4) e pelo Gustavo Trivela (nas músicas 5 e 6).

Para divulgar o lançamento, a banda fará uma live no dia 24 de outubro, às 20h, com transmissão pelo canal do do The Bombers no Youtube para a série Mutante Live, organizada pela Bode Preto Produções em parceria com a Mutante Radio, que também transmitirá o show pela sua página facebook.com/mutanteradiorock.

Links dos Bombers: Facebook | YouTube | Instagram | Spotify

É possível contribuir com qualquer valor a partir de R$ 1 real para ajudar o Nada Pop a continuar o seu trabalho. Clique na imagem e junte-se a nós!

“Nunca é tarde para viver”

Com origem em Santos, no litoral Paulista, o Bombers lançou recentemente o clipe de ‘Ardendo em Chamas’, que foi gravado na cidade de Cubatão, pelo diretor Rodiney Assunção. O diretor, entre outros trabalhos, dirigiu o documentário ‘Califórnia Brasileira – O Hardcore Punk em Santos 1991 – 1999’ (em parceria com Wladimyr Cruz, editor do site Zona Punk).

Com citamos no início, o Bombers é uma banda que não olha mais para trás, reconhece seu valor e sabe bem o que não quer ser. As dificuldades trazidas com a pandemia do novo coronavírus foram e ainda são muitas, mas a banda tá aí em atividade e produzindo. Ao menos, pra mim, o Bombers me lembra um pouco o poema “Então queres ser um escritor”, de Charles Bukowski:

a menos que o sol dentro de ti
te queime as tripas,
não o faças.

quando chegar mesmo a altura,
e se foste escolhido,
vai acontecer
por si só e continuará a acontecer
até que tu morras ou morra em ti.

não há outra alternativa.
e nunca houve.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, editor e fundador do Nada Pop. Um dos organizadores do tributo ao SUB e apresentador do podcast Arte Inflama. Siga no Instagram: @nxdapop