quarta-feira, 21 de outubro de 2020
Nada Pop

Roubamos e violentamos… …todos nós, inclusive eu e você!

Foto: Rafael Moralez

A violência é presente em todos os campos de nossa vida social. Seja qual for o ambiente ou situação é comum, normal, encontrarmos ações e falas baseadas na agressão.

O estado agride e rouba em todos, veja bem, eu disse TODOS os campos que pode, mas nunca, veja bem, eu disse NUNCA deixam de apurar os fatos, e os responsáveis, punidos. Pelo menos nos filmes norte-americanos sempre é assim. Os norte-americanos são muito melhores!

O estado é nosso maior trombadinha, assim como no casamento, ele rouba na saúde e na doença. Ele rouba de quem não tem.

Claro! Já imaginou tomar dinheiro de quem é rico?

Tá louco rapaz!

Esse povo tem advogados… …que roubam também, e juízes que jogam tênis de roupa branca aos finais de semana. São brancos, são limpos e encarnam a justiça dos homens, assim como deus… …aquele, que você é imagem e semelhança, pele clara e olhos azuis. Se esqueceu abre a bíblia e dá uma lida que vai te refrescar a memória. Você só é imagem de deus se for juiz, se você for empacotador do Extra esquece, você é um fudido mesmo. Então paga o dízimo e segura o tchan que os padres estão ocupados demais molestando a criançada!

A polícia mata e rouba… …bom, tá com tempo? Porque pra falar deles precisa de umas 100 páginas no mínimo, mas vou me ater só num ponto. Imagine um sujeito pobre, periférico, em situação de vulnerabilidade e que cresceu sem perspectiva. Por volta dos 20 e tantos anos tenta algo para garantir uma renda e alguma estabilidade, para isso presta um concurso pra PM.

Depois disso passa vários meses ao lado de mais 100 indivíduos como você dentro de um quartel que lembra uma masmorra, tomando porrada, sem dormir, comendo mal e marchando. Num passe de mágica te entregam uma farda cinza, uma arma, um salário mixo e um carro com combustível free, nesse momento te falam:

– Agora você é autoridade, agora você é a lei, ninguém te dá tapa na cara mais, você é a ordem. Vai meu pequeno gafanhoto, vai fazer justiça nessa cidade chamada São Paulo que sempre te deu carinho!

Você acha que o sujeito vai fazer o quê? Abraço ou porrada?

Me responde aí por favor!

A classe média fica horrorizada, mas ela é a mais cretina de todas. A classe média gosta da Ferrari do Neymar, ela tem um boné da Ferrari, um poster da Ferrari, quando passa uma Ferrari na rua ela baba na gravata em plena Avenida Faria Lima e diz:

– Mano… …uma Ferrari!!!

A classe média fala “mano”, mas deveria ser proibida de usar essa gíria. A classe média é o que há de pior na nossa sociedade. É a mais rancorosa, a mais atrasada!

Proibir é bom! É violento!

Me respeita, você sabe com quem você tá falando?

Uma pequena história:

Certa vez fui convidado para um evento no Rio de Janeiro, tudo pago, tudo free, tudo belezura, tudo birináite. Lá fui eu todo pimpão! Era um congresso de pós-graduação (sou foda pra caralho né, eu sou classe média sem um puto no bolso, me respeita rapaz!!!). Chegando lá conheci pessoas de vários estados do país, inclusive um rapaz do Rio de Janeiro, dividíamos o mesmo quarto de hotel. Numa conversa ele me disse que morava no Botafogo. Pensei e perguntei:

– Ué, se você mora no Botafogo, porque está no hotel com a gente, podia dormir em casa?

– Ah, menti pra organização que morava em outra cidade pra ficar no hotel hahaha!

No último dia ele roubou o cobertor do hotel, deu maior confusão, ele se recusou a abrir a mala, foi agressivo com a moça da portaria, chamou ela de incompetente e foi embora com o cobertor! Como se no Rio de Janeiro alguém usasse cobertor!

Nós somos violentos.

Vou parar por aqui.

Semana que vem vou falar sobre violência contra a mulher.

Se você que está lendo for homem, já adianto, você é machista e eu também!

Abraços!

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Rafael Moralez

Rafael Moralez é músico, ilustrador e autor da série Peixe Peludo. Conheça seu blog de ilustrações: https://moralezrafa.wordpress.com/