quarta-feira, 25 de novembro de 2020
Nada Pop

Entre o martelo e a bigorna

Arte por Rafael Moralez

Saudações povo que acha que a vida é um dia de luz, festa de sol, com um barquinho a deslizar no macio azul do mar!

Não é meu caso!

Ando preocupado com o Luciano Huck, imagino a angústia que ele, e Angélica, devem estar vivendo. Como lidar com essa pandemia? Terá ele lugar ainda na Globo depois de flertar com a quem-sabe-talvez-ainda-vou-decidir candidatura à presidência do país.

Se você não incluiu o Huck em suas orações, sugiro que o faça!

Ele é nosso bastião de honestidade e representa a classe média… …esse estrato tão sofrido de nossa sociedade!

É sempre bom dizer o contrário, já tentou? A Ambev tá lucrando comigo nessa quarentena… …rapaz!!!

Novesfora, hoje vamos apresentar na crônica duas receitas para testarem nessa quarentena. Não tenha medo ou dúvida, não sinta que o mundo não vai mais voltar ao que era antes. Pode ter certeza de que não vai… …ainda bem!

Receita 1: Como fazer um super-herói ou um ser humano médio. (Baseado no Poema de Reinaldo Ferreira, poeta espanhol dos bão!)

Receita para fazer um herói.

Tome-se um homem,
Feito de nada, como nós,
E em tamanho natural.
Embeba-se-lhe a carne,
Lentamente,
Duma certeza aguda, irracional,
Intensa como o ódio ou como a fome.
Depois, perto do fim,
Agite-se um pendão
E toque-se um clarim.

Serve-se morto.

(Reinaldo Ferreira, em Um Voo Cego a Nada, 1960)

Ouça a versão musicada do poema pela banda Ira!

Receita 2: Recomendo essa aqui, cresci comendo esse bolo, é uma delícia e muito fácil de fazer!

Minha querida avó, chamada Porcina, fazia e eu mergulhava nessa goiabada toda!.

Bolo de fubá da Vó Porcina

Medida padrão é um copo de requeijão
1 ovo
½ copo de açúcar
1 copo de fubá
1 copo farinha de trigo
½ copo de óleo
1 colher de manteiga
1 colher de fermento
1 copo de leite ou iogurte natural (vai do gosto do freguês)
Goiabada, quanto quiser, quanto mais colocar melhor fica!
Bate tudo no liquidificador sem o fermento.
Depois coloca o fermento misturando com uma colher mexendo com a mão.
Unta a forma com óleo e farinha.
Depois coloca na forma com goiabada no meio da massa, afunda vários pedações pra ficar cremosa quando assa. Não exagera, senão fica muito doce, mas também não coloca mixaria.
Assa no forno pré-aquecido a 180 graus por 20 a 30 minutos.

Faz um chá ou café, come a tarde pensando na vida, se tiver namorada, amigo, ex-namorada ou namorado, mãe, pai, irmã, irmão, cachorro, papagaio, periquito, tartaruga, cágado, calopsita, etc… …chama pra te acompanhar!

Um abraço forte, um beijo no coração (como se faz isso?) e um aperto de mão sincero!

Fui!

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Rafael Moralez

Rafael Moralez é músico, ilustrador e autor da série Peixe Peludo. Conheça seu blog de ilustrações: https://moralezrafa.wordpress.com/