quarta-feira, 25 de novembro de 2020
Nada Pop

Collor, Hermeto Paschoal e o cordel

Arte por Rafael Moralez

Saudações

Assim como Collor e Zélia, no famigerado e delicinha Plano Brasil Novo, vou entregar a próxima crônica daqui 18 meses, em 12 parcelas, corrigidas à taxa de 6% ao ano.

Bons tempos!

Às vezes bate uma saudade braba…

O Collor teve a capacidade de congelar o dinheiro do país inteiro, não todo o dinheiro, mas sim as contas correntes e poupanças com mais de NCz$ 50.000,00 (para quem nasceu em 1990, lê-se cruzado novo). Fazendo a conversão, para dar uma breve medida do que isso significa, R$1,00 (um real) vale NCz$2.750.000,00.

Tá tranquilo, tá favorável… …saudade da época em que o presidente do país cheirava cocaína, fazia ritual de magia negra na Casa da Dinda e mandava comprar Fiat Elba com cheque fantasma!

Lembra do PC Farias… …rapaz, esse sim sabia das coisa. O sujeito foi chefe da campanha do Collor, essa patifaria do Fiat Elba e da reforma da Casa da Dinda com cheques fantasma, foi patacoada dele. Acho que ele era ruim de “górpe”, pegaram ele e o chefinho Collor rodou.
O primeiro impeachment a gente nunca esquece!

Tempos depois o PC Farias e sua namorada, Suzana Marcolino, tomaram uns pipoco numa pousada duma praia bacana aí. Disseram que ele se suicidou… …tá, conta aquela do papagaio no bar!

O Maurício, dono do Nada Pop, sugeriu que eu escrevesse sobre lives, mas quando comecei a escrever lembrei do Collor… …saudade dele!

O contrário de live é evil.

O Miles Davis tem um disco que chama Live Evil, nele o Hermeto Paschoal colabora em três faixas. O Hermeto disse que o Miles Davis nunca pagou um centavo por essa parceria… …tománocu hein Miles!

Não tenho mais saco pra ouvir Miles Davis. É cool demais!

Vou escrever sobre lives na próxima crónica ok.

Deixo vocês com um breve cordel urbano que escrevi anos atrás!

Pó & Cia – A peleja do fuminho

Na cidade de São Paulo
Um fuminho fui comprar
Na boca estava escurinho,
e o travesti se pôs a perguntar

Vais pedra ou pó?
Não sabia o que responder
Sou caipira, tenha dó!!!
Um programa queres fazer?

Respondi: Pedra é para a construção
Pó minha mãe tira com o espanador
Programa vejo na televisão
E você tem cara de estivador

Prefiro um baseado
do que mulher com pomo-de-adão
Fumo é com a puta ao lado,
dando-me logo um safanão

Com a puta um baseado pedi
Para o cafetão ela olhou
Dá o dinheiro e espera aqui
Pensei, eles não sabem quem eu sou

Em minutos eles voltaram
Com um pacotinho na mão
Para a minha botina olharam
Vou fumar um baseadão

Tudo pronto, feito em Colomy
Fiz como gosto, uma vela
Mas qual minha surpresa quando senti
O beck tinha gosto de muzzarela

Um amigo me deu um toque
Na próxima vez não vai ter falha
Usarei um Reebok-black-top
Na cabeça meu chapéu de palha

Beijas e fiquem em casa!

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Rafael Moralez

Rafael Moralez é músico, ilustrador e autor da série Peixe Peludo. Conheça seu blog de ilustrações: https://moralezrafa.wordpress.com/