segunda-feira, 19 de outubro de 2020
Nada Pop

Campanha promovida pela Letty pode se tornar ótima alternativa para artistas independentes

Na próxima semana, no dia 1° de maio (Dia Internacional do Trabalho), a compositora, guitarrista e cantora Letty irá lançar a sua segunda música em português. A faixa, intitulada “Aposentadoria”, é uma composição realizada no período da votação da Reforma da Previdência. A Letty faz parte do selo paulista Howlin’ Records, que junto com as bandas do seu catalogo vem buscando alternativas – não só no período da pandemia – para fomentar o trabalho de artistas.

A Letty lançou o seu primeiro trabalho em 2015, o EP “Anywhere But Here”. No ano seguinte, surge um novo EP, intitulado “Songs I Should Never Have Written”, ainda mais espontâneo, cru e, como ela mesma diz, menstruado. No mesmo ano, surge o single “Golpista”, produzido por Guilherme Xibrusk e gravado no Lab de Sá.

Em 2017,  surge o projeto “Letty and The Goos”, fácil de encontrar no Spotify. São duas músicas, a “No One Else” e “Você Sabe”, a última é uma regravação da banda Autoramas e integrou o álbum tributo ao grupo, que reuniu ao todo 41 artistas independentes de 11 estados brasileiros. O tributo foi organizado por Rafael Chioccarello (Hits Perdidos), Débora Cassolatto (Debbie Records) e foi lançado em parceria com o selo Aurora Discos. Com o nome de A 300 KM por Hora – Um Tributo aos Autoramas, esse trabalho foi divulgado em 2018.

Bom, logo depois a Letty volta para a carreira solo, ainda mais entorpecida pelo fuzz, reverb, cores e pitadas de desilusão. Esses elementos fazem parte do seu terceiro EP, o “The Rolling Stones Were Always Wrong”, divulgado no final da primavera de 2018, com o apoio da Howlin’. De acordo com o release da artista para esse trabalho, o disco “é tocado e festejado por oito mãos, em cinco composições que Letty inaugura com o termo garagrunge: denso, ágil, agressivo, e ainda assim com a valentia de preservar a ternura onde esta ainda se cabe, o novo rebento da artista e seus comparsas é um alento às nossas gargantas brasileiras e embaraçadas”.

Mas, qual é a da Letty agora?

Como citado acima, o novo single da Letty se chama “Aposentadoria” e será lançado de um jeito que merece atenção por outros artistas. “Pensando melhor sobre o momento em que estamos passando, principalmente enquanto artista, optei por não distribuir a música pelas plataformas digitais como o Spotify. Isso porque esse sistema de apoio indireto ao artista já se mostrou falho e injusto com quem cria e produz. A música estará disponível somente no YouTube – juntamente com um lyric video -, Bandcamp e Soundcloud”, explicou Letty.

Mas aí que vem a jogada, no bom sentido do termo. “Assim, criei uma proposta para monetizar a música: vendê-la em pré-lançamento com recompensas. Através de um link no PagSeguro, você escolhe uma das 6 opções de recompensa (que vão de R$6 a R$15) e recebe um conteúdo exclusivo diretamente no e-mail, além do link para ouvir a música. Uma das recompensas é um clipe exclusivo – gravado e editado por mim – para as pessoas que optarem pela recompensa 6”, comenta.

Letty no teaser da música “Aposentadoria”.

Para Letty, essa forma de contribuição direta com o artista abre as possibilidades de interação e afeto com seu público, principalmente pelo caráter especial e único que um conteúdo exclusivo proporciona. A campanha está sendo lançada no site da Howlin’ Records e lá estão todas as informações sobre as recompensas e o lançamento. Ela ficará ativa até o dia 30/04, véspera do lançamento oficial da música e do lyric video.

Acesse a campanha neste endereço: https://bit.ly/3aoXP1j

Essa campanha não é algo que já não tenha sido feita por outros artistas, mas é sempre importante observar que é uma forma de retorno financeiro mais justo para artistas independentes, que traz laços com o público do artista e se torna uma relação mais pessoal e de afeto. Mas aí vem a pergunta, “como artistas independentes, que geralmente não possuem público tão cativo assim, podem se beneficiar de ideias assim?”. Vocês perceberam que essa matéria trouxe um pouco da história da Letty, certo? Pois bem, não há público sem artista. Não estamos falando de uma carreira pensada desde o início de forma profissional, mas de garantir que o surgimento da banda/ artista proporcione uma história, que possa, enfim, conquistar aos poucos um público, que tenha nesse artista alguma identificação.

Capa do single “Aposentadoria”, realizada pela própria Letty.

Mas lembrando, essa é uma alternativa. Existem outras e cabe a cada artista/ banda procurar e tentar enxergar nessas propostas uma oportunidade. Convenhamos, é uma ideia bem melhor do que achar que será descoberto por uma grande gravadora e que do dia para noite terá milhares de fãs e uma carreira na música. Ah, nós participamos dessa campanha. No caso, escolhemos a opção 6.

Saiba mais sobre a Letty: Facebook | YouTube | Bandcamp | Instagram

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, editor e fundador do Nada Pop. Um dos organizadores do tributo ao SUB e apresentador do podcast Arte Inflama. Siga no Instagram: @nxdapop