quarta-feira, 25 de novembro de 2020
Nada Pop

Após ter equipamentos roubados, músicos fazem “vaquinha” para ajudar o Underground Club

O Underground Club é um daqueles lugares de resistência para o punk e hardcore. O espaço, localizado na região da Luz, em São Paulo, foi concebido por Dan Menezes no melhor estilo “faça você mesmo”. Diversas bandas, em diversos shows, já passaram pelo local que abriga todos de forma igual, sem as tais “diferenças de classe” que vemos em outros lugares por aí. Mas o objetivo dessa publicação é contar o que aconteceu ao espaço em uma madrugada do mês de março.

Mas antes, deixa eu te contar isso aqui. Vem comigo, imagina um lugar pequeno, tipo daqueles que cabem apenas umas 100, no máximo, no máximo umas 150 pessoas. Onde o músico fica na frente e bem perto do amplificador, seja ele de guitarra ou baixo, e o batera tá lá, dando porrada em tudo e ao mesmo tempo quase com as costas na parede. Sim, palco pequeno, lugar sem glamour e que todos estão ali de verdade pelo som, não pelo hype. Mas aqui não estamos falando de luxo, mas de gente que se fode e mesmo assim não se cansa de acreditar e fazer alguma diferença para o bem.

Se você nunca esteve no Underground Club, saiba que ele fica há 200 metrôs do estação Armênia, linha azul do metrô, e próximo do terminal de ônibus na própria estação. O terminal, inclusive, realiza viagens para outras cidades, como Guarulhos, Osasco, São Bernardo, entre outras. Ou seja, é fácil de chegar, sair, muita gente próxima ou ao redor.

Um espaço independente sempre vive lutando contra o tempo, o tempo entre a grana entrar e o aluguel ser cobrado. E se não bastasse a pandemia, quarentena e o caos que se observa no horizonte – cada vez menos horizonte e mais realidade – no dia 27/3, no meio da noite, o espaço foi furtado. Todos os equipamentos do Underground foram levados. O prejuízo acaba sendo calculado em dobro (ou mais) levando em consideração a situação de paralisação de shows por causa do coronavírus. Assista o vídeo da situação que deixaram o espaço:

A publicação original do vídeo você acha no perfil do espaço no Facebook, clique AQUI. Mas nem tudo está perdido. Músicos, frequentadores do espaço e amigos criaram um vaquinha virtual para arrecadar fundos para o Underground Club. Para participar, acesse o endereço: https://www.kickante.com.br/campanhas/underground-club-aid

Por ora é isso, nós vamos ajudar e esperamos que você também.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, editor e fundador do Nada Pop. Um dos organizadores do tributo ao SUB e apresentador do podcast Arte Inflama. Siga no Instagram: @nxdapop