quarta-feira, 25 de novembro de 2020
Nada Pop

O que vai dar bom e o que vai dar ruim! (Corona feelings!)

Rafael Moralez e a crônica #corona_news

Saudações Nadapopers!

Hoje brindo toda a horda independente com mais uma pérola que acabei de tirar do suvaco ou, melhor dizendo, mais uma crônica que não sei onde vai dar.

Vambora!

Acredito que estamos passando por um período estranho, difícil e delicado em vários sentidos, veja bem, eu disse “VÁRIOS sentidos”. Vou elencar alguns pontos do que está nos acontecendo, isso tudo direto do meu cerebelo, se discorda ou concorda basta comentar e estou à disposição para hablar com usted camarada. Para ser pouco didático intercalarei um ponto positivo e um negativo, o julgar sobre qual é qual deixo para vocês nobres leitores… …se é que tenho leitores.

#partiucrônica:

1 – Aprendi a lavar a mão direito. Sempre fazia de uma maneira rápida e achava que estava limpinha. Engano seu Rafael, tem que esfregar as costas das mãos e os dedos e a porra toda… …podemos sair daqui com uma parcela da população de mãos mais limpas, que reduz significativamente a probabilidade de outras doenças surgirem na nossa life! Ponto pra galere que lava a mão direitinhoooooooo!

2 – Uma parcela da população, não sei qual, não vai aguentar ficar tanto tempo confinado em casa e vai começar a fazer churrasquinho em casa com os amigos-chegado. Nunca tive amigo “chegado”, ou é amigo ou não é! Isso vai dar ruim! Povo vai querer ir pra barzinho de samba-rock-que-toca-Seo-Jorge-e-Rappa na Vila Madalena passando álcool gel na mão que o tio trouxe de Portugal… …vai dar merda issaê! Pessoal tem que levar a sério o distanciamento. Segura o Tchan aí que logo mais a esbórnia tá liberada de novo. Pai perdoai-vos, eles não sabem nada do que fazem!

3 – Pode acontecer (TOMARA!!) uma profusão de festivais, shows, peças, exposições e afins, independentes ou não, quando voltarmos à ativa como sociedade que se reúne no quentinho da galera. Imagino o quanto será produzido nesse meio tempo por todos que vivem a música, o teatro, o cinema, as artes plásticas, a literatura, a poesia, etc, assim como a falta que assistir a esses espetáculos nos faz e nos fará ainda. Tomara que isso gere mais união, e que aquilo que alguns chamam de “cena” saia ainda mais fortalecida. Tomara que eu consiga uma banda legal pra trocar bateria, oxalá seja fato!

Hoje paro por aqui, mas volto com mais algumas impressões daqui dois dias… …isso se o Maurício publicar essa… …há!

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Rafael Moralez

Rafael Moralez é músico, ilustrador e autor da série Peixe Peludo. Conheça seu blog de ilustrações: https://moralezrafa.wordpress.com/