segunda-feira, 16 de novembro de 2020
Nada Pop

Gabriel Zander: “Saber que faço parte da vida de muitas pessoas me motiva a continuar”

Powerline Music & BooksFlecha Discos e Forever Vacation Records, três das principais produtoras de rock alternativo em atualidade, unem forças para promover uma grande festa de fim de ano, dentro da programação da SIM SP: o Festival Festa. No dia 7 de dezembro, a partir das 17 horas, o Fabrique Club (Barra Funda – São Paulo) receberá num só evento as bandas Zander, Chuva Negra, Sugar Kane, Molho Negro, Violet Soda e Putz, seis nomes relevantes e atuantes no circuito nacional, inclusive de renomados festivais.

Atualmente uma das mais requisitadas bandas do circuito, Zander está há mais uma década em atividade e, desde que nasceu em 2008, no Rio de Janeiro, já lançou alguns discos, EPs, participou de coletânea e formou um público bastante cativo no rock que flerta com o punk, emocore e grunge. Em novembro, lançaram o seu primeiro disco ao vivo,  com 16 músicas. O nome do álbum, por mais simples que possa parecer, é Vivo.

Abaixo um papo rápido com o Gabriel Zander. Confira, curta e compartilhe!

Gabriel, com tantos anos de atuação na música, o que te motiva a continuar e se você possui algum plano específico para 2020.

GABRIEL ZANDER – Acho que em primeiro lugar é uma necessidade, assim como respirar. Faz parte de quem eu sou e acho que não viveria ou pelo menos não me sentiria completo sem isso. É a minha forma de me expressar com o externo e também o interno, pois muitas vezes acaba falando comigo mesmo e também preciso me ouvir um pouco pra tentar entender certas coisas que se passam comigo e ao meu redor. Fora isso, saber que de alguma forma fiz e faço parte da vida de muitas pessoas através de minhas músicas e letras, seja ajudando a superar ou extravasar algum sentimento ou simplesmente compartilhando para que a conexão nos faça perceber que não estamos e não passamos por esses sentimentos sozinhos é com certeza a minha maior motivação pra continuar. Muitas pessoas me escrevem ou vêm falar comigo sobre esse tipo de coisa nos shows e isso é realmente muito importante pra mim.

Cada show é uma história, mas quais seriam as histórias inesquecíveis que você já viveu. Alguma que você gostaria de esquecer?

GABRIEL ZANDER – Acho que de inesquecível, mas do que situações, são as pessoas que eu conheci. As pessoas mais próximas de mim eu conheci através de viagens ou momentos compartilhados em alguma ocasião de um show. Inclusive a minha esposa, mãe da nossa filha. As coisas e também pessoas ruins que passaram pela minha vida eu acho importante não esquecer, pra que não se repitam e me façam aprender algo pra usar e fazer de melhor no futuro.

As tais listas de melhores álbuns começaram a pipocar. Você tem o costume de ler essas listas? Conseguiria destacar alguns álbuns que você recomenda e foram lançados neste ano?

GABRIEL ZANDER – Sim, leio sim. Como trabalho também produzindo muitas outras bandas além da minha, fico muito feliz quando algum disco que ajudei a criar de certa forma entra numa lista dessas. Ano passado tiveram vários e foi bem legal. Esse ano eu não produzi tantos álbuns, foram mais singles e EP’s, mas fiz o “Amor Torto” com o Ator Morto que vou destacar e também outros dois apenas como fã mesmo, que são o “Saúde” do Raça e o “Violeta” do Terno Rei. Bandas que considero incríveis.

Existe uma brincadeira, que acredito que você saiba, que te chamam de Deus. Você tem alguma opinião a respeito? Esses memes são elogiosos de certa forma, mas você leva numa boa?

GABRIEL ZANDER – Como você disse, é uma brincadeira que é na verdade uma demonstração de carinho, então não tenho porque não levar numa boa. Não acompanho muito esses memes, pra ser bem sincero, as vezes eles aparecem pra mim. Mas só posso dizer obrigado pelo carinho e por acompanharem o meu trabalho. É nois!

Se você tivesse que dar três conselhos para uma banda quando ela entrar em estúdio para gravar um álbum, o que você recomendaria?

GABRIEL ZANDER – Ensaiar muito as músicas antes. Contratar / convidar um produtor/produtora que a banda confie e que já tenha escutado e gostado de trabalhos anteriores dele/dela para ajudar nas composições e toda logística do que é gravar um disco em um estúdio para que assim não se perca tempo e dinheiro durante o processo e principalmente que todos os integrantes estejam na mesma sintonia e com o mesmo objetivo para que o time todo jogue junto, cada um na sua posição para “marcar o gol”, sem egos e sem medo de testar e experimentar coisas novas para que se chegue no melhor resultado possível pra todos os envolvidos.

SERVIÇO

SIM 2019 – Noite Festival Festa
Evento: https://bit.ly/2Oszgrg
Bandas: Zander, Sugar Kane, Molho Negro, Chuva Negra, Violet Soda e Putz
Data: 7 de dezembro de 2019
Horário: das 17 às 22h30
Local: Fabrique Club
Endereço: R. Barra Funda, 1071 (Barra Funda, São Paulo – SP, 01152-000)
Ingresso: 1° lote R$30 / 2° lote R$40 / 3° lote R$50
Link para compra antecipada: http://bit.ly/31gnxQN
Classificação etária: 16 anos

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, editor e fundador do Nada Pop. Um dos organizadores do tributo ao SUB e apresentador do podcast Arte Inflama. Siga no Instagram: @nxdapop