sábado, 26 de setembro de 2020
Nada Pop

Split Inflamar reúne quatro bandas de vertentes do crust lideradas por mulheres

Capa do split “Inflamar” – Arte por Marcelo Augusto, guitarrista da Manger Cadavre?

Nesta sexta-feira, 8 de novembro, foi lançado provavelmente o split mais brutal do ano. O álbum “Inflamar” reúne quatro bandas da vertente crust, mas com um detalhe bem interessante. Todas as bandas possuem mulheres à frente com o vocal forte, violento e contestador. Com críticas que vão desde a sociedade, meio ambiente e política, as bandas Manger Cadavre?, No Rest, Vasen Käsi e Warkrust apresentam os respectivos trabalhos da banda e mostram porque estamos entre os principais grupos do estilo no país.

Cada banda gravou dois sons. A Manger Cadavre? lançou as faixas “Incendiar” e “Amazônia”; a No Rest saiu com a músicas “Nem Sujeição Nem A patia” e “Abraçando o Fascismo”; a Vasen Käsi saiu com as músicas “Embrace the Fall” e “Prometheus” e a banda Warkrust lançou os singles “Sua sociedade não vale nada” e “Pobre de Direita”.

De acordo com o material divulgado junto com o lançamento do disco, “em tempos sombrios, somente a mobilização pode inflamar um povo no sentimento de retomada dos direitos que estão sendo usurpados. Converter em chamas as ideias conservadoras e reacionárias. Sair da apatia. Colocar fogo. Lutar”, explicam.

As mulheres à frente das bandas Manger Cadavre?, Vasen Käsi, No Rest e Warkrust.

O trabalho tem previsão para lançamento físico no começo de novembro e sairá pelo coletivo de selos Helena Discos, Electric Funeral Records, Crust Or Die Collective, Distro & Label, Xaninho Discos, Underground Storm Records, Vertigem Discos, Poeira Maldita Recs, Terceiro Mundo Chaos e Brado Distro. A arte ficou a encargo de Marcelo Augusto, guitarrista da Manger Cadavre?.

Além da força musical e ideológica do trabalho, é possível que o material seja capaz de estimular outras mulheres com o interesse de formar uma banda de hardcore crust. Mas não sou isso, o split entra para a história como demonstração do crescimento de bandas do gênero que estão despontando em suas respectivas regiões para o mundo, como é o caso da Manger Cadavre?. É importante ouvir esse material e compartilhá-lo para que mais pessoas tenha conhecimento. Para adquirir esse álbum acesse a página das bandas nas redes sociais para contato. Abaixo um pouco mais sobre as bandas.

Manger Cadavre?

Hardcore crust, que incorpora elementos do mental, oriunda do interior de São Paulo, em atividade ininterrupta desde 2011, possui muito materiais lançados e trajetória de shows por todo o país, passando por grandes festivais como Abril Pro Rock, Setembro Negro, Oxigênio Festival, Psica Festival, entre outros.

Manger Cadavre? – Foto: divulgação

No Rest

Banda punk crust metal que começou seus ensaios no ano de 1989, em Porto Alegre/RS,na época com o nome 666 que foi trocado em 1994. A banda começou com um som pesado com influências de Heavy e Thrash Metal e foi incorporando a sonoridade punk com o tempo. Com longas turnês e muito material lançado, é um dos grandes nomes no estilo.

No Rest – Foto: divulgação

Vasen Käsi

Formada em 2017, este é o terceiro lançamento da banda que é natural de Osasco/SP, e que agora conta com Mars Martins no vocal. Com influências de crust punk e metal sueco, aliam agressividade à passagens mais melódicas, sem perder o peso dos acordes.

Vasen Käsi – Foto: Amanda Rocha

Warkrust

Com temas negativos e apocalípticos, guitarras afiadas, graves distorcidos, tambores d-beat e vocais femininos sujo na sua cara, a Warkrust começou as atividades em 2014, em Porto Alegre/RS. Com lançamentos pelo Brasil e fora dele, o foco é no D-beat crust.

Warkrust – Foto: divulgação

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Redação Nada Pop

O Nada Pop é um espaço sobre punk, hardcore e alternativo. Acesse as nossas redes sociais e compartilhe as publicações. O seu apoio é fundamental para fortalecer esse trabalho.