sábado, 26 de setembro de 2020
Nada Pop

A luta de classes é retratada no álbum “Dois mil e hoje” da banda Avante!

“Dois mil e hoje” e o punk no Brasil se posiciona frontalmente contra o avanço da extrema-direita! Com diferentes formas de leitura da realidade, mas hegemonicamente contra o obscurantismo. Depois de muitos lançamentos ótimos desse ano, é a vez do Avante! – banda de punk rock do ABC Paulista -, lançar o disco intitulado “Dois mil e hoje”!

Seguindo a mesma fórmula do disco anterior, a banda segue fazendo um punk rock misturado de diversas influências, daqueles que não dá para cravar 1 ou 2 bandas similares ao som que eles fazem. Com letras muito bem construídas e um grande conteúdo compactado em metáforas e refrões. O Avante conseguiu passar a mensagem anticapitalista casando letras e música num grande poder de síntese!

O disco começa dando o recado com a arte da capa, encomendada especialmente a idealização de artistas plásticos/as do ABC, que contaram com a construção coletiva de vários membros do coletivo TOCAH (Trabalhadores Organizados Construindo Arte e História). As temáticas do disco abordadas sobre coletividade transbordando as ideias para a ação e a produção do todo!

O álbum é composto por dez músicas, entre elas uma versão de Ain’t Got No da grande Nina Simone, que particularmente não sai do meu play desde que ouvi pela primeira vez! O início chega com a música que intitula o disco e de cara manda a ideia do que virá pela frente.

“Ossos sob os pés
Crimes pela paz
Útero selado, santo ou escravo
Crianças empregados, recrutem mais soldados”

Luta de classes, exploração do trabalho, monopólios midiático, crítica à educação mercantilizada e violência do estado descrita em “Modus Operandi”, “Retrovisor”, “Currículo”, “43”, “Metástase” e “Fleumático”. Temas internacionais em “Canção do Imigrante” fazendo um elogio a todos que são expulsos de suas casas e mal recebidos pelos Estados Burgueses e com o elogio a Resistência do povo curdo, sobretudo das mulheres em Rojava no norte da Síria.

Mais que recomendado o disco “Dois mil e hoje” da banda Avante! Ouçam, absorvam as ideias, colem no show e se inspirem para ação contra esses tempos sombrios em que vivemos.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Suna

Suna é um dos editores do Nada Pop.