terça-feira, 29 de setembro de 2020
Nada Pop

Quero beber com a Cheyenne Love e ouvir para sempre “Somebody Love Me”

Querem saber? Deu até vontade de tirar a camisa de flanela do armário e recuperar meus discos emprestados do Sonic Youth! Foi como eu me senti ouvindo o álbum “Somebody Love Me”, da banda Cheyenne Love.

Esse power trio é formado por Nayana Carvalho (voz e guitarra), Ricardo Richaid (voz e baixo) e Marcelo Callado (bateria). De acordo com a história da banda, eles estrearam no Aparelho, um dos principais espaços do underground carioca, em novembro de 2017.

Com a maio parte das músicas cantadas em inglês, o grunge é claramente umas das referências do grupo, misturando punk e pop. Pode parecer estranho, mas ouça o disco e dê uma pirada nas melodias desse contraste que reúne “baladas aceleradas”.

O álbum conta com oito faixas e navega por sonoridades de calma e explosão. Tem outra, o álbum é como aquela sensação de ser íntimo de alguém mesmo conhecendo há poucos minutos. De matar a saudade de algo que você nem estava sabendo que sentia. É o rock como ele deveria ser, livre.

É uma banda que não embalou o seu álbum simples e puramente para o mercado. Faixas como “No Friends”, “Pee Pee Declamation” e “Flower Pedals” já vale o tempo de seus ouvidos.

Faixas do “Somebody Love Me”

01 – Pee Pee Declamation
02 – Pudim
03 – No Friends
04 – Surf Trash
05 – No Sun
06 – Neném
07 – December Aged
08 – Flower Pedals

Onde ouvir a banda: Spotify | Bandcamp | Youtube

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, editor e fundador do Nada Pop. Um dos organizadores do tributo ao SUB e apresentador do podcast Arte Inflama. Siga no Instagram: @nxdapop