terça-feira, 29 de setembro de 2020
Nada Pop

Entrevista sobre a participação do Wiseman no Oxigênio Festival 2019

Thiagones – Foto: Fabio Banin

Nos dias 13, 14 e 15 de setembro, acontece a sexta edição do Oxigênio Festival. No evento deste ano, mais de 30 bandas e artistas se apresentam no Via Matarazzo, em São Paulo. Bandas novas e veteranas, além de estilos diversos, dão o tom do festival que parte para uma tentativa de levantar voos ainda maiores com o nome do evento.

Uma das bandas que participam desse fest é o Wiseman, trio paulista e com origem em 2013. Recebemos a entrevista abaixo da organização do evento, que é uma realização da Gig Music e Hangar 110, com apoio das marcas Vans, Monster Energy, Goose Island, Budweise e Jack Daniel’s.

Confira o papo abaixo, além de outras informações sobre os shows.

Oxigênio Festival 2019 está diversificado, com bandas de diversos estilos, mas que, juntas, são nomes que devem funcionar muito bem num evento deste porte. Como entendem esta gama de gêneros musicais que o Oxigênio está promovendo?

Wiseman: Vemos essa mistura de gêneros musicais de forma muito positiva e acreditamos que este deva ser o caminho. Manter um trabalho artístico independente no Brasil é muito difícil em qualquer ramo (música, literatura, artes plásticas etc.). No caso da música, temos vários pequenos nichos / grupos / cenas (chamem do que quiserem) que não se conversam. Ficam vários pequenos focos fechados em seus universos, quando poderiam se juntar e criar uma audiência bem mais forte pra todxs.

Um evento importante como o Oxigênio acenar para esse caminho é muito bacana e deixa claro que quem tiver a cabeça fechada, preferir permanecer só no seu mundinho, vai acabar ficando para trás. É uma tendência em festivais pelo mundo todo!

Para as pessoas que ainda não tem familiaridade com a trajetória e sonoridade da banda, como pode definir a proposta e a música que fazem?

Wiseman: O grupo foi formado em meados de 2013 e desde então partimos para a estrada. Temos 2 EPs lançados (Reflex de 2014 e o Le Voyage de 2016) e o nosso 1° álbum full, o MIND BLOWN de 2018. Costumamos brincar e dizer que o nosso som é “post-hardcore emo grunge” (rs).

As nossas maiores influências são basicamente das décadas de 80 e 90. Nirvana, Mudhoney, Quicksand, Samiam, Sunny Day Real Estate, Black Flag, Fugazi e mais uma porrada de bandas. Isso tudo misturado criou a nossa própria identidade musical. Acho que essa é a nossa pegada: Loud Guitars and Pretty Melodies (rs)

Comente um pouco sobre Mind Blown, o que rolou desde o lançamento?

Wiseman: O nosso trabalho mais recente é o MIND BLOWN. Desde então, fizemos mais de 50 shows passando por vários estados do Brasil. Este álbum coloca uma espécie de carimbo de qualidade no que pensamos como banda. Buscamos qualidade em todos os detalhes do disco, não só na produção musical, mas também na apresentação do trabalho, nos formatos etc.

Lançamos o MIND BLOWN em CD digipack lindíssimo e em uma versão limitada de 25 fitas Cassete azuis que foram prensadas em New York. Das músicas em si, fizemos a produção, captação e mixagem com 2 feras: Thiago Babalu (Reffer, Nã) e o Ali Zaher Jr (Reffer, Gagged, Everglade).

A masterização foi feita em Los Angeles pelo Nick Townsend. O Nick já fez trabalhos com Pearl Jam, Alice in Chains, Paramore, Thrice entre outros. Um cara muito, muito bom também. É com esse padrão e bagagem que chegamos ao oxigênio 2019!

O que o público do Oxigênio Festival 2019 pode esperar em termos de repertório? Algo em especial para esta apresentação?

Wiseman: Será um evento especial e assim será a nossa apresentação. Especial. Finalizaremos a MIND BLOWING TOUR em grande estilo e além das músicas do álbum, pretendemos mostrar em primeira mão 1 ou 2 sons novos. Aguardem e confiem!!

Serão três dias de shows, muitas bandas e diversas atrações pelo recinto. Quais outros shows pretendem conferir no Oxigênio?

Wiseman: Serão muitas atrações bacanas. No nosso dia (domingo), de bate pronto, sem pensar muito, queremos ver os clássicos Cólera e Autoramas (baitas influências) e Far From Alaska, bandassa que está mandando brasa mundo afora.

Nos outros dias tem muita coisa que gostamos e vamos ver de perto: Rumbora, Nervosa (bandassa que arregaça), Molho Negro, a reunião do Rivets, amigx do Inimigo e Bayside Kings. Isso tudo sem pensar muito, heim!!

A banda está entre as mais de 30 atrações da edição 2019 do Oxigênio Festival. Para a carreira de vocês, qual a importância em estar neste line up e neste evento, que a cada ano ganha mais notoriedade entre os festivais de música de São Paulo?

Wiseman: Um dos pontos mais legais é o alcance que o evento tem. Ter novos nomes / bandas no meio de tantas outras já consagradas chama atenção da galera que não está muito ligada nas novidades do underground. Atingir a maior quantidade de pessoas que conseguirmos. Uma de nossas metas.

Oxigênio Festival 2019

Evento no Facebook: https://bit.ly/2NDrtYJ
Data: 13, 14 e 15 de Setembro de 2019
Onde: Via Matarazzo – Av. Francisco Matarazzo, 746 (Estação Barra Funda do metrô)
Classificação: 14 anos
Horários: Sexta-feira a partir das 19h. No sábado e domingo o evento tem início às 13h.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Redação Nada Pop

O Nada Pop é um espaço sobre punk, hardcore e alternativo. Acesse as nossas redes sociais e compartilhe as publicações. O seu apoio é fundamental para fortalecer esse trabalho.