terça-feira, 29 de setembro de 2020
Nada Pop

Uma viagem pela década de 1970 com a sonzeira da banda Black Witch

Black Witch – Foto: divulgação

Você aperta o play e o coice sonoro te arremessa direto para a longínqua décadas de 70. Para ser mais preciso, exatamente para 1970, ano de lançamento do álbum homônimo do Black Sabbath. A sonoridade vai te envolvendo, assim como um nevoeiro denso e sombrio e vai te preparando pra viagem que você vai ter a sorte de fazer.

A primeira nota que emana da guitarra de Rafaum Costa já é suficiente pra justificar a menção ao Sabbath aí no começo do texto. Timbre absolutamente fantástico de aluno nota 10 na escola do professor Tony Iommi. Agora some a essa química uma seção rítmica precisa, pesada, que não contente com o DNA sabbathico ainda resolveu destilar gotas de um stoner rock de primeira na pipeta e criar o grave arrasta carcaça/martelada no joelho de respeito. Parece bom? Então espere até a mocinha do microfone soltar a voz. Surpreso? Sim, é isso mesmo.

O vocal feminino de Lorena é a cereja desse bolo (do mal). E é ela a responsável pelas letras cabulosas, todas em inglês e carregadas no ocultismo. Ocultismo não. Thelema, religião (ou filosofia) fundada pelo mago Aleister Crowley, como a banda revelou em recente entrevista ao jornal Microfonia. A Black Witch é Lorena Rocha (voz), Rafaum Costa (guitarra), Amilton Jr (baixo) e Fred Nunes (bateria). Guardem esses nomes!

Existe uma combinação poderosa no som da banda: riffs pegajosos e melodia vocal deliciosa que passeia confortável e criativamente pelas tonalidades das bases, funcionando como martelo e prego, unindo definitivamente o dedo do ouvinte e o botão de repeat. Difícil indicar uma ou outra música de destaque. O nível é altíssimo de ponta a ponta, então só resta relaxar e se deixar envolver pelos encantos da bruxa negra de Mossoró. ‘Solve et coagula’, segundo disco da banda, é simplesmente imperdível!

Curta a página da banda clicando AQUI. O álbum está à venda pelo site do Microfonia: http://migre.me/vWjvJ

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Wagner Cyco

Wagner Cyco é guitarrista das bandas Mollotov Attack e Irmã Talitha, além de exímio guitarrista reconhecido pelo seu trabalho.