domingo, 20 de setembro de 2020
Nada Pop

Entrevista com Os Playmobils: O Rock’n’Roll sempre viverá para mim

playmobilis_02

Os Playmobils – Crédito: divulgação

Por Tharciso Yamane

Manaus (AM), final dos anos 90: embalados por Ramones, os irmãos Carol e Henrique Magnanni tiveram a ideia de formar uma banda, mas por falta de recursos financeiros só em 2001, com a entrada do amigo de infância Albenízio Jr., chegaram a primeira e única formação do power trio Os Playmobils. O baixo e vocal foi assumido por Albenízio Jr., Henrique ficou com a bateria e a Carol é a dona da guitarra.

Os três amigos da Rua Belo Horizonte já compartilhavam tanto discos como influências musicais que, para surpresa dos irmãos, Albenízio mantinha em sua casa um grande acervo de letras de sua composição. Estava pronta a fórmula dos Playmobils. Mas, como qualquer banda punk que se preze, a essa altura ainda não sabiam tocar praticamente nada e foi transformando o antigo açougue do pai de Albenízio em “estúdio” que entraram no período de maturação da banda.

“Roubamos carpetes e até uma porta de uma loja que tinha falido perto de casa pra montar o estúdio”, conta Albenizio, falando sobre os dois anos que ensaiaram e compuseram sem parar, e é dessa época os primeiros registros em fitas K7 da banda.

“Sorvete, Fliperama e Punk Rock”, esse é o nome do primeiro EP gravado em fita em 2002, executado em duas sessões alucinadas e ao vivo, continha musicas da banda e também alguns covers. “O lado A foi o Albenízio e eu quem gravamos, e o lado B foi gravado com a Carol, gravamos nossas músicas e versões de Ramones e Raul Seixas… (…) a banda ainda tem mais 11 fitas nunca lançadas da mesma época, com músicas inéditas, como a que dará nome ao novo disco, O Rock’n’Roll sempre viverá para mim”, explica Henrique.

Em 2006, Os Playmobils lançaram a primeira demo em CD, contendo 14 faixas, que foram gravadas ao vivo no Studio 07. “Eu lembro até hoje, que nesse sábado, dia 22 de julho, a gente gravou e saímos com o disco embaixo do braço, procurando um lugar pra escutar o som. Acabamos parando no Toca da Sinuca, onde posteriormente produzimos o Toca Rock, entre 2006 e 2011, contando com 35 edições de muito rock’n’roll. (…) Demo que foi muito bem aceita na época”, relembra Albenizio.

Em 2010, a banda fechou um contrato com o Overdriver Studio, pelo qual já lançou dois EP’s: o “3×4” em 2011, contendo cinco faixas inéditas e que foi mixado e masterizado por Rafael Rebelo e Albenízio Jr, seguido pelo “Quero ver até onde vocês vão”, de 2013, também com cinco faixas inéditas e mixado e masterizado mais uma vez pela dupla do álbum anterior.

Em 2016, ainda pelo Overdriver Studio, começaram a gravar o primeiro LP com 12 faixas, sendo 11 inéditas e um cover da música “Prometo não chorar”, da banda manaura Underflow. Henrique Magnanni diz que o lance das faixas do disco foi um pouco complicado pra decidir, porque sempre respeitaram a opinião um do outro. “Tem que haver unanimidade sempre, o cover que vamos gravar nesse disco vem de uma edição do Toca Rock, onde toquei essa música com a Underflow”. O disco tem lançamento previsto para março de 2017, pelo selo amazonense Mama Records, será mixado e masterizado novamente pelo Rafael e Albenizio.

Carol, assim como todos na banda, não esconde a empolgação com o novo álbum. “Estou bastante empolgada pela qualidade das músicas, por estarmos com instrumentos melhores, equipamentos melhores, isso ajuda bastante. Agora a expectativa é que façamos um disco bom e que as pessoas possam curtir, porque acho que agora chegou a hora de termos um álbum completo”.

Para Henrique, há um amadurecimento na sonoridade e pela abertura no cenário nacional para bandas daqui. “Estamos com uma expectativa boa, acho que chegamos ao nosso ápice como banda. Realmente”.

playmobilis_01

Os Playmobils (foto dos primórdios da banda) – Crédito: divulgação

Segundo Albenizio, a banda está com uma sequência de músicas nesse disco com muitos refrãos grudentos, e para eles isso é bom pra caramba. “Aliando tudo o que Carol e Henrique falaram sobre qualidade de instrumentos e maturidade, temos conosco o Rafael Rebelo, que já gravou dois EP’s nosso. Portanto, ele já sabe como trabalhar, e fica até mais à vontade para experimentar algo novo. Mas tudo dentro do som da banda, ele é o quarto Playmobil”, finaliza Albenizio.

A banda já dividiu o palco com grandes nomes, entre eles está Marky Ramone em sua vinda a Manaus em 2014. Os Playmobils é uma das bandas mais atuantes e influentes da cena rock de Manaus. Saía um pouco do eixo Rio-SP e conheça o que outras bandas de diferentes regiões do país andam fazendo. É provável que você goste.

Curta a página da banda clicando AQUI. Baixe a demo do grupo clicando AQUI. Não deixe de se inscrever no canal do Youtube e para ouvir mais sons do Playmobils acesse: www.reverbnation.com/osplaymobils

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Redação Nada Pop

O Nada Pop é um espaço sobre punk, hardcore e alternativo. Acesse as nossas redes sociais e compartilhe as publicações. O seu apoio é fundamental para fortalecer esse trabalho.