domingo, 27 de setembro de 2020
Nada Pop

O lisérgico som de Molodoys em seu primeiro álbum chamado “Tropicaos”

Molodoys é uma banda paulista nascida em 2012 com referências de psicodelia e letras lúdicas que num primeiro momento causam estranheza, principalmente com o Léo Fazio interpretando canções com um vocal rouco que me fez lembrar o grande Ventania, de São Thomé das Letras.

O mais recente trabalho, na verdade, seu primeiro álbum intitulado “Tropicaos”, traz 12 faixas que dançam em cores e sentidos com o manguebeat, tropicalismo, além do próprio psicodelismo dos anos 70. O instrumental desse disco foi gravado ao vivo nos estúdios Family Mob e Gerência, já os arranjos foram gravados no estúdio Abra Sounds, de Gustavo Coutinho, que também assina a produção do álbum.

Para quem curte o estilo e ficar naquela brisa, Molodoys promete e entrega uma viagem muito interessante pelos confins sensoriais. Entre essas viagens podemos recomendar, sem restrições, a música “Quebra-Arcos”, que sonoricamente lembra a própria Jefferson Airplane. Porém, o disco todo é bem “gostoso” de ouvir e recomendamos também em ocasiões que podem enriquecer um possível clima de “romance no sofá” (se é que vocês me entendem). Ouça aí:

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, editor e fundador do Nada Pop. Um dos organizadores do tributo ao SUB e apresentador do podcast Arte Inflama. Siga no Instagram: @nxdapop