segunda-feira, 28 de setembro de 2020
Nada Pop

Negative Control está de volta, e não está pra brincadeira

Por Wagner Cyco

Novo álbum do Negative Control:
“Muito Além do Seu Limite”

Antes mesmo do fim do primeiro compasso da faixa de abertura, “Mostre sua verdade”, já dá pra ter uma certeza sobre o álbum: o Negative Control não vai aliviar! Com o respaldo de uma cozinha perfeita, fruto dos anos de entrosamento entre o baterista Pingo e o baixista Junior, a guitarra dispara riffs certeiros, como na roleta russa de diversões sádicas, que soam ainda mais fortes sobre a ótima linha de baixo, enquanto a vocalista Cláudia dá uma pequena amostra de toda a agressão que está por vir.

Vista o capacete, porque seja colocando em cheque as escolhas da vida moderna ou te desafiando a fazer a diferença no mundo, é impossível não se deixar contagiar pela energia do disco e pelo vocal destruidor, que te faz querer chutar até o teto da sala!

A qualidade excelente da gravação colabora para tornar a audição desse álbum uma experiência ainda mais profunda. A produção é fantástica e te leva por um passeio muito interessante, principalmente à bordo de um bom par de fones de ouvido, onde o trabalho feito na mixagem fica ainda mais perceptível. Difícil vai ser segurar a onda no volume…

É tanto tapa na cara, que vale um aviso aos mais impressionáveis. Muitas vezes você irá perceber a vocalista falando diretamente com você. Não pense que é uma indireta. É um direto, no queixo, daqueles que te deixam falando fofo. E sempre acompanhado de todo o peso das baquetas de Pingo, com a habitual precisão e velocidade. Mas não leve para o lado pessoal, eles só precisavam aliviar o rancor.

André (guitarra), Pingo (bateria),
Junior (baixo) e Claudia (vocal)

Uma das novidades fica por conta das guitarras. É nítida a opção da banda por um timbre menos sujo, onde ficam mais explícitas as qualidades do guitarrista André, tanto na execução dos riffs quanto no uso dos efeitos, que em alguns momentos lembram bastante a abordagem de Tom Morello (Rage Against the Machine), deixando de se dedicar exclusivamente às bases das músicas, como nos trabalhos anteriores, e trazendo novas texturas e ambiências. Destaque para o riff de “Guerreiro”, que faz sua cabeça balançar até gastar as dobradiças do pescoço.

Claro que a crítica social não poderia ficar de fora, e segue bem representada pelas ótimas “Desocupação” e “Onde está a paz?”, assim como o bom e velho hardcore, que ainda corre quente nas veias do quarteto, como nas faixas “Insensível conduta” e “Suplantar apatia”.

“Faça a diferença” e “Lado a lado” tem um enorme potencial radiofônico e não será nenhuma surpresa olhar pelo vidro do carro e ver alguém se descabelando ao som de uma delas, naquelas programações da hora do rush das ‘rádio rock’ país afora. Um dos destaques do disco fica por conta da faixa “O preço do progresso”, com uma letra que é uma verdadeira facada no rim da geração Facebook/Instagram e ainda tem uma linda linha de baixo.

O álbum, que ainda conta com a participação especial de Priscila (Trassas), dividindo os vocais com Claudia na faixa “Mente positiva”, vem pra reforçar o momento de ótimos lançamentos da música independente brasileira e deixar um recado: o Negative Control está de volta, e não está pra brincadeira.

Para fazer o download do álbum basta CLICAR AQUI. Para curtir a banda no Facebook clique AQUI. Para assistir vídeos entre outras coisas da banda no Youtube basta clicar AQUI.

***********************************************

Nesta sexta-feira (25/07), o Nada Pop irá publicar a entrevista que realizamos com o Negative Control. Não deixe de conferir e se puder compartilhe. Fortaleça!

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Wagner Cyco

Wagner Cyco é guitarrista das bandas Mollotov Attack e Irmã Talitha, além de exímio guitarrista reconhecido pelo seu trabalho.