segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019
Nada Pop

Varsóvia e a volta de boas lembranças

varsóvia_foto

Banda Varsóvia – Da esquerda para direita: Fábio Gasparini (vocal), Felipe Marquioro (baixo), Dario Brait (bateria) e Alexandre Saldanha (guitarra).

Os anos 80 deixaram algumas das marcas mais importantes no rock nacional, uma história musical indelével de nossas lembranças e até na forma de produzir música nos dias atuais. Quantas bandas não nascem ou nasceram nesta década inspiradas por bandas como Inocentes, Mercenárias, Ratos de Porão, Titãs e até mesmo Varsóvia?

Sim, mesmo com uma duração curta – de 1985 até 1989 – Varsóvia conseguiu deixar registrado um tipo de som muito diferente para a época, conseguindo dessa maneira se destacar no meio das ótimas novidades que surgiam naquele período. Músicas como “Noites”, “No Front” e “Para Todo O Sempre”, do álbum de mesmo nome da banda e lançado em 1986, tornaram a Varsóvia uma das grandes promessas do rock nacional.

Influenciados por bandas como Joy Division, Echo and The Bunnymen e New Order, Varsóvia tomou um rumo diferente das demais bandas conhecidas, mesmo assim prevalecendo a boa música e com isso a sua permanência na história.

No próximo dia 23 de maio a banda estará de volta para participar do projeto Discos Obscuros, do Sesc Belenzinho, no qual irá, além de celebrar os 30 anos de formação, apresentar seu álbum homônimo na íntegra. Na atual formação da banda estão o Fábio Gasparini, único membro original e que virá acompanhado por Alexandre Saldanha (guitarra), Felipe Marquioro (baixo) e Dario Brait (bateria). Hamilton Doná, baixista que gravou o disco, é convidado especial, assumindo os teclados.

Batemos um papo rápido com o Fábio Gasparini, no qual questionamos as principais diferenças sobre o período de existência da banda nos anos 80, comparando o cenário musical da época com os dias atuais. Em resposta, Gasparini disse que os anos oitenta carregaram um momento de dificuldade diferente do atual. Naquele período, não existiam equipamentos de qualidade à disposição e nem o dinheiro para comprá-los. Além disso, você consegue gravar, editar e produzir um material de qualidade profissional em um “home studio”, utilizando uma DWS com capacidade inacreditável para aqueles dias. No entanto, e fechando o assunto, Gasparini afirma que aparecem boas bandas com boas ideias e é nisso que acredita estar a diferença.

Além de garantir a realização de outros shows, Gasparini também citou a criação de um novo álbum pela banda, mas sem dar outros detalhes como prazos e até local de gravação. Se você não conhece a banda, vale a pena conferir. E se já conhece, ao menos matar a saudade.

Varsóvia: projeto álbum – Discos Obscuros
Quando: sábado, 23 de maio, às 21h.
Local: Sesc Belenzinho (Rua Padre Adelino, 1000 – Belém)
Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia) ou R$ 6 (trabalhador do comércio)

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.

%d blogueiros gostam disto: