quinta-feira, 24 de Maio de 2018
Nada Pop

Uma maldita ambição, por Wagner Cyco

Maldita ambição 2

Maldita Ambição: capa do álbum produzida por Kleuber Tosco e Augusto Miranda.

Maldita ambição… O primeiro álbum da banda impressiona. E impressiona por diversas razões. Gravação impecável e poderosa, arte linda, músicas ótimas que carregam sobre os ombros letras que expõe as vísceras de nosso sistema podre, corrupto, de valores distorcidos e ainda aponta um culpado: a maldita ambição por parte da classe dominante!

Oriunda de Praia Grande, litoral de São Paulo, e com pouco mais de 2 anos de existência, o quarteto deixa bem claro a seriedade do trabalho, a busca pela qualidade e a atenção aos detalhes. Comecemos então pela gravação. Feita em junho de 2013 no estúdio Casa Punk Records, e gravado numa tacada só, em mais de 24 horas seguidas de trabalho, o disco conta com 8 faixas brutais, onde se destaca o característico trabalho do técnico Jaaka, que conseguiu captar com maestria toda a fúria da banda. Difícil não ficar com os refrões de “Trabalho alienado”, “Coagido pelo medo” e “Macabro ser” grudados na cabeça e na ponta da língua por semanas. A consciência e a preocupação com o meio ambiente também ficam claras na ótima faixa que dá nome ao disco, “Maldita ambição”, enquanto “Burn the leaf” faz uma proposta ‘ecologicamente incorreta’, digamos assim… rs

A bateria de Miller não pára um segundo sequer, ditando o ritmo frenético do grupo, sempre acompanhado de seu fiel escudeiro Alan nas 4 cordas (5, como saberíamos depois). Já nas guitarras, a fábrica de riffs de Tiago parece ter trabalhado em 2 turnos pra garantir o ambiente ideal para o vocal Willian despejar toda a indignação das letras da banda. Fechando o disco, após uma bela introdução instrumental, “Praia caos” mostra um lado diferente do lugar que a população paulistana se acostumou a considerar como opção de lazer e principal fuga da rotina de cidade grande, revelando a realidade dos que lá vivem.

A arte da capa, assinada por Kleuber Tosco e Augusto Miranda (integrantes das bandas Rastros de ódio e Praia de Vômito/Mito da caverna, respectivamente) aproveita pra deixar bem claro onde foi que a exploração começou, retratando o verdadeiro massacre da população indígena promovido pelos europeus recém chegados por essas bandas e colabora fundamentalmente com a harmonia do trabalho.

Disco na medida, estreia com o pé direito e que deixa aquele gostinho de quero mais e a certeza de que 2014 foi um grande ano para a cena independente brasileira, que pode contar com mais uma banda relevante, que já é uma realidade e que ainda promete muito para o futuro, principalmente pela maturidade musical e profissionalismo demonstrados nesse trabalho.

Ouça algumas faixas do álbum aqui:
http://www.reverbnation.com/malditaambi%C3%A7%C3%A3o

Adquira o disco aqui:
https://www.facebook.com/maldita.ambicao.3?fref=ts

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Wagner Cyco

Wagner Cyco é guitarrista das bandas Mollotov Attack e Irmã Talitha, além de exímio guitarrista reconhecido pelo seu trabalho.

%d blogueiros gostam disto: