domingo, 20 de agosto de 2017
Nada Pop

Um cara decidiu colocar todas as bandas de Brasília em coletâneas. Ficou foda!

tulio_dfc

Tulio, do DFC – Foto: divulgação

Como se não bastasse ter três bandas, ter sido pai há pouco tempo e trabalhar como analista de sistemas e gerente de projetos de TI para garantir o pagamento das contas, Tulio, das bandas DFC, Possuído Pelo Cão e The Grindful Dead, resolveu montar um panorama da cena punk, hardcore e metal de Brasília em coletâneas com a participação de 112 bandas.

“Geralmente, quando você vê alguém fazer alguma coisa, a resposta é que estava sem ter o que fazer e teve uma ideia para ocupar seu tempo. No meu caso foi o contrário, eu não tenho tempo, trabalho o dia todo, tenho três bandas, faço trampos de arte e várias outras atividades. Nesse ano também virei papai, então tempo é o que mais me falta. Mas tive essa ideia de juntar toda a cena hardcore do Distrito Federal em um local único com acesso fácil e gratuito, que achei boa e decidi fazer de qualquer jeito”, explica Tulio.

O projeto recebeu o nome de Brasília Hardcore Mixtapes e toda semana uma coletânea será disponibilizada no Bandcamp. O primeiro volume, intitulado “Guariroba Über Alles”, saiu na última sexta-feira (15) e está disponível para streaming e download gratuito. Ouça e baixe clicando AQUI.

Bandas novas e antigas são apresentadas neste trabalho, mostrando as expressões sonoras do underground brasilense que, mesmo sem apoio ou divulgação do grande público, produtores e gravadoras, sobrevive e transpassa décadas escondido na cidade e em seus subúrbios, resistindo pelo simples fato de gostar de existir.

brasilia_hardcore_mixtapes

Entre o contato inicial com as bandas até o lançamento da primeira coletânea foram mais ou menos três meses de produção. É possível perceber, além do trabalho musical, o lado visual atrativo do projeto que remete aos tempos de infância da era pré-internet. “Eu ficava fascinado com os anúncios de videogames tipo Atari, Taito e Odissey e foi nessa linha que segui”, diz.

Cada volume recebeu o nome com base na soma da periferia da cidade com clássicos da música punk/ hardcore. Assim, surgiram nomes com “GUARIROBA UBER ALLES” e “FROM ENSLAVEMENT TO ESTRUTURAL” (onde Guariroba e Estrutural são bairros periféricos de baixa renda no Distrito Federal).

As coletâneas também são apresentadas no formato de fitas cassete, para manter o clima retrô, onde as bandas foram agrupadas pela sonoridade.

Tulio conta que a intenção é que, além da diversão dos mixtapes (com colagens sonoras de samples sarcásticos que já são costume nos discos do DFC), as coletâneas sirvam como uma fotografia da cena hardcore da região que também envolve as cidades vizinhas de Brasília.

“Tudo foi deixado muito aberto pra tentar mostrar tudo que existe por aqui. Só restringi mesmo bandas racistas e preconceituosas porque pra mim isso não é hardcore”, concluí.

Entre as bandas que participam do primeiro volume estão Terror Revolucionário, Galinha Preta, Mais Que Palavras, Suicídio Coletivo, Velha Carcomida e muitas outras.

Para sua banda fazer parte dos próximos volumes escreva para dfchaos@gmail.com. Acompanhe os lançamentos no Bandcamp do projeto e aproveite para ver as bandas que integram os próximos volumes.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Baixista da banda Luta Civil, jornalista, pai da Maria Stella e fã de quadrinhos e ficção científica (não necessariamente nessa ordem). Também é idealizador do Nada Pop.