quinta-feira, 18 de outubro de 2018
Nada Pop

The Gap Year e o poder de decidir como viver a sua vida

Passamos uma semana inteira anunciando que nesta quarta-feira (11/11) seria o lançamento do clipe “Power to Decide”, da The Gap Year. A banda, nascida em São Paulo, vem divulgando o seu mais recente EP “Over Some Power Chords”, no qual já consta como um dos melhores lançamentos do ano (pelo menos pra nós). Agora, com o clipe, o posicionamento da banda em relação a algumas questões sociais ficam ainda mais nítidos – e isso é muito bom.

Para saber nossas impressões do álbum e um pouco mais da história da banda basta clicar AQUI e AQUI. Diante de uma sociedade machista, conservadora e homofóbica, um clipe como o “Power to Decide” é quase como um soco no estômago e tudo isso num plano sequência muito bem feito.

O clipe conta com edição e câmera pelo grande César Passa-Mal, que também faz a direção do vídeo junto com o Rogs Cunha (também baixista da The Gap Year). A letra, em inglês, está na própria descrição do vídeo no Youtube, mas é possível conferir a tradução da letra logo abaixo. Assista o clipe de “Power to Decide” e não deixe de compartilhar e se inscrever no canal da banda.

The Gap Year

Power to Decide (Poder pra decidir)

Se existe uma coisa que eu não entendo
É como nós vivemos em pleno século XXI
E ainda somo julgados em relação a quem escolhemos amar
Amor nunca foi uma questão só de escolha
Eu fico louco toda vez que as pessoas se importam
Se você namora uma garota, um garoto ou quem diabos você queira

Três jovens meninas andando pela rua
Então um ônibus passa por elas e a porra de um cretino
Começa a xingar e a apedrejá-las
Depois disso minha amiga me enviou uma mensagem
Numa mistura de raiva e choque de realidade
Tentando entender por que ela não pode ser ela mesma?

Você não merece viver deste jeito
E não importa porque você tem
O poder de decidir como viver a sua vida

Eu encontrei um velho amigo outro dia
Eu não conseguia acreditar em como ele mudou e nas coisas que ele dizia
Suas ideias conservadoras e homofóbicas
Tudo isso soa muito estranho pra mim
Eu quero viver em um mundo em que você seja livre
Pra tomar suas decisões e ser respeitado por quem você é

Você não merece viver deste jeito
E não importa porque você tem
O poder de decidir como vier a sua vida

Sem sombra de dúvidas
Você não é só um na multidão
Então vamos chamar todos os amigos
E vamos sair por aí
Não importa quem você seja
Não importa o que você diga
São não se esqueça que…

Você não merece viver deste jeito
E não importa porque você tem
O poder de decidir

Você não merece viver deste jeito
E não importa porque você tem
O poder de decidir como vier a sua vida

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.

%d blogueiros gostam disto: