segunda-feira, 23 de outubro de 2017
Nada Pop

O Grande Ogro e o álbum “Discurso para mentes em silêncio”

Capa do álbum “Discurso para mentes em silêncio”, da banda O Grande Ogro, desenhada e produzida por Patrick Antunes/Old Boy

Em outubro do ano passado recebemos para audição o álbum “Discurso para mentes em silêncio”, da banda paulista O Grande Ogro. Impossibilitado pelo tempo e outros trabalhos, não conseguimos dar a devida atenção a esse que é uma nova obra-prima do instrumental e que traz o grupo ainda mais consciente a respeito (talvez) de técnicas de gravação, timbres de guitarra e a uma bateria com mais personalidade e peso.

O álbum foi gravado entre abril a agosto de 2016 no estúdio Pro Infect, na Zona Leste de São Paulo, e com mixagem e masterização por Martittin Rvbjn e pós materização e mixagem por André Astro (que também assina a produção do álbum).

Com experimentações e muito rock noise, o novo trabalho da banda transforma-se novamente em trilha sonora ideal para o caos urbano, ao mesmo tempo, que se encaixa com certa facilidade para as inacreditáveis circunstâncias que muitas vezes nos levam a pensar que vivemos dentro de um filme de ficção bizarro no qual novos prefeitos ~ que se dizem não políticos ~ tendem a adotar velhas práticas para administrar problemas antigos de uma cidade. Mas isso é só uma divagação da minha parte, voltemos ao disco.

Gravado por André Astro (guitarra), Genésio Alves (baixo) e Cesar Carlos (bateria), “Discurso para mentes em silêncio” é um passo além do que a Grande Ogro realizou no EP lançado em 2013 e de nome homônimo ao grupo. Será possível conferir a banda ao vivo no próximo dia 21 de janeiro, no espaço Pico do Macaco, localizado na Rua Paula Ney, nº 336, na Vila Mariana, em São Paulo.

O interessante desse show é que a entrada é realizada no esquema “pague quanto quiser”. Uma boa oportunidade também para conhece a nova casa de SP. O show tem previsão de início a partir das 22h, mas a casa abre às 20h. Confirma sua presença e tenha mais informações neste link: http://migre.me/vTApT.

De resto, tire as suas próprias conclusões ouvindo o álbum abaixo.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.