quinta-feira, 23 de novembro de 2017
Nada Pop

Jx Arket: banda com integrantes nacionais formada na Itália lança seu primeiro álbum intitulado “Meet me abroad”

Diretamente da terra onde Juventus joga, Turim (e não a Mooca), vem a banda italiana Jx Arket, formada em setembro de 2016, que reúne membros do panorama underground local piemontês (Lora, Aetherials) e paulista (Magüerbes, Cardiac). Depois de um ano de intenso trabalho, o grupo acaba de nos apresentar seu primeiro registro: “Meet me abroad”. Traduzindo seria algo como “me encontre no exterior”, o que demonstra a proposta de fazer um som influenciado pelo hardcore e rock alternativo americano dos anos 90/00. Ao mesmo tempo pode significar um certo contraste, visto o lado introspectivo das letras do disco.

O álbum conta com 9 faixas, todas cantadas em inglês. O disco abre com “I’ll Be the One”, que inclusive já conta com um belo clipe no Youtube (assista acima). A música dá o tom do que vem por aí: guitarras bem trabalhadas, vocal ora gritado ora mais melódico, quebras de ritmo e grande carga emocional nas letras e melodias.

O baile segue na pressão com “Just Another Sad Song”, a mais curta do registro, que conta com um refrão que gruda nos ouvidos. Em seguida vem “Aokigahara”, nome de uma floresta nas proximidades do monte Fuji, Japão, conhecida por ser o segundo local onde mais ocorrem suicídios no mundo. Com isso já dá para se ter uma ideia da pegada da canção. Esse clima persiste em “Rooms”, que fala sobre solidão e angústia. “Day off”, a quinta faixa do disco, chega para acalmar os ânimos, mas nem tanto, com uma calma e leve introdução e passagens extremamente melódicas.

“Fragments” começa de forma inversa, com uma bateria mais rápida e guitarras mais pesadas. Nessa música é possível notar de forma bem nítida a quebra de tons e ritmos que a banda se propõe ao longo de todo o álbum. Na sequência temos “Jonathan Livingstone”, uma canção em constante variação que trata sobre aprendizagem e sobre seguir em frente. A faixa “Happiness Is Not for Us” traz no título o sentimento que a banda transmite ao longo da audição, com doses de ironia e autodepreciação. E enfim chega “Last Words from the Broken”, anunciando a última faixa, os últimos versos e os últimos acordes, terminados em um airoso dedilhado.

Para uma banda com apenas um ano de estrada, o registro traz um som bem maduro, de quem sabe o que quer. Contudo, o disco pode soar repetitivo para quem não curte o post-hardcore que o grupo se propõe a fazer. De qualquer forma, as músicas são temas que não ficam no mesmo lugar e evoluem com o passar da execução. Angústia, depressão, escuridão, euforia, medo constante, morte, silêncio, solidão, suicídio, etc. Todas as urgências e inquietudes do século XXI estão presentes nesse direto e sincero disco do Jx Arket.

Para quem se interessar por uma cópia física, o CD já está disponível pelo Bandcamp da banda e em breve sairá também uma versão em vinil. Além disso, em novembro a banda excursiona por alguns países da Europa.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Guilherme Melo

Publicitário não praticante, guitarrista nas horas vagas, centroavante matador e apreciador de qualquer boteco sujo. Gosta de colecionar discos e k7s e possui um tipo de humor refinadamente bobo.