quinta-feira, 23 de novembro de 2017
Nada Pop

HBB e Nada Pop: Coletâneas são mais importantes do que você imagina

Coletâneas são mais importantes do que você imagina. Sim, são. Elas podem fornecer um retrato que contribuem para contextualizar certos cenários, sejam eles políticos, sociais ou apenas musicais que, se realizados de forma competente, contribuem para registrar uma importante parte da história.

Entre os exemplos nacionais podemos destacar o Grito Suburbano, lançado em 1982, que traz as bandas Olho Seco, Inocentes e Cólera. Esse foi o primeiro álbum de bandas do gênero punk no país, marcando o início discográfico desses grupos que se tornaram e ainda são referência para milhares de pessoas.

coletanea_grito_sub

Da esquerda para direita: “Grito Suburbano”, de 1982, e “SUB”, de 1983.

No ano seguinte, em 1983, surge a coletânea SUB com as bandas Cólera, Ratos de Porão, Psykóze e Fogo Cruzado. Considerado um dos álbuns mais importantes da história do punk na América Latina, é essencial para qualquer discografia básica que alguém possa ter sobre punk e hardcore. Foi lançado inicialmente pelo selo Estúdios Vermelhos, que pertencia ao Redson Pozzi (do Cólera).

fat_music_volume1

Coletânea “Fat Music Volume 1: Fat Music for Fat People”, da gravadora Fat Wreck Chords.

Além das fronteiras brasileiras, podemos falar das coletâneas lançadas pela gravadora Fat Wreck Chords, que pertence ao Fat Mike, do NOFX. O primeiro lançamento, intitulado “Fat Music Volume 1: Fat Music for Fat People”, foi feito em 1994 e traz logo de cara, por exemplo, as bandas Propagandhi, Lagwagon, Face To Face, Good Riddance, Rancid, além do próprio NOFX.

A Fat Wreck também lançou o álbum “Short Music for Short People” com 101 músicas de até no máximo 30 segundos cada. Um feito digno de registro e que pode ser considerado uma árvore genealógica do punk. Entre as bandas participantes, só para citar algumas, o álbum traz Bad Religion, Blink-182, No Use for a Name, Green Day, Descendents, The Damned, 7 Seconds, Black Flag, Bouncing Souls, Satanic Surfers e The Misfits.

Anos depois, o próprio Nenê Altro (sim, ele mesmo) lançou coletâneas com ideias parecidas ao “Short Music for Short People”. Os álbuns “50 Tons de Ódio” e “50 Tons de Fúria” trazem, em cada uma delas, 50 bandas em 50 minutos.

lancamento_nitrominds

“Many Minds – Tributo ao Nitrominds”.

Poderíamos citar ainda os álbuns Ataque Sonoro, Vozes da RaivaPunkzilla e muitos outros, mas é importante citar outras importantes contribuições feitas pelos tributos que trazem bandas de diferentes estilos ou não homenageando importantes bandas ou artistas que fizeram história e foram responsáveis por influenciar muita gente.

Um dos mais recentes nesse estilo é o “Many Minds – Tributo Ao Nitrominds”, como o próprio nome já diz é uma homenagem ao Nitrominds mais do que merecida. Poucas bandas foram tão subestimadas quanto eles, que merecem o destaque necessário por todos os seus anos em atividade à serviço do hardcore feito de forma incrível e independente. Nesse tributo participam bandas como Ação Direta, Bambix, Fistt e Caffeine Blues. O próprio Nitro aparece em uma versão ao vivo de “We Can Only Live Now”. Saiba mais AQUI.

São muitos os tributos que poderíamos ficar horas falando/escrevendo a respeito, entre eles estão o “Tributo A Pastel De Miolos”, “Zumbis Que Somos – Um Tributo Heavy Metal aos Zumbis do Espaço”, “Johnny Cash – An International Underground Tribute To The Man In Black”, “Siege Of Grind – A Brazilian Tribute To Napalm Death”, “O Baú do Raul: Uma Homenagem a Raul Seixas”, “Marcelo D2 Canta: Bezerra da Silva”, “Zé Ramalho Canta Beatles”, “A Tribute to Judas Priest: Legends of Metal”, “For The Masses” (tributo ao Depeche Mode) e “Hell Rules – A Sabbath Tribute”. Viu? São centenas de álbuns que merecem a sua atenção.

zumbis_pastel_cash_np

Da esquerda para direita: “Tributo Heavy Metal aos Zumbis do Espaço”, “Tributo ao Johnny Cash” e “Triuto a Pastel de Miolos”.

PROMOÇÃO HBB + NADA POP

Se você ficou interessado em descobrir um pouco mais sobre essas coletâneas e tributos, a Hearts Bleed Blues e o Nada Pop lançam durante todo o mês de setembro uma promoção que irá dar 15% de desconto em álbuns nesse estilo.

Confira a lista dos álbuns que fazem parte dessa promoção no link: http://tinyurl.com/hbb-nadapop, ao clicar para finalizar a compra, insira o código promocional NADAPOP (assim mesmo, em maiúscula) e o seu desconto irá aparecer. Pronto! Lembre-se, o código será válido por todo o mês de setembro.

Se você quiser que a gente fale um pouco mais sobre coletâneas e tributos, ou quem sabe sobre splits que marcaram história, como o Faces do Terceiro Mundo, deixe seu comentário abaixo.

Até a próxima!

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.