quarta-feira, 18 de julho de 2018
Nada Pop

Velocaos: “Estamos aqui só pra ver o seu mundo cair”

velocaos_logoO nome da banda Velocaos significa, pelo menos pra mim, uma mistura de “velocidade” com “caos”. Meio óbvio até, não? Pode ser, mas esse significado fica ainda mais claro ao ouvir o EP de estreia da banda intitulado de “Asilo Padrão”.

São seis músicas que demonstram a habilidade da banda na criação de riffs, aquele tipo de hardcore trabalhado e que apesar da virtuosidade não chega a ser piegas ou cheio de firulas desnecessárias. Todas as músicas parecem ter sido meticulosamente trabalhadas, além das letras que simbolizam o caos de se viver em uma cidade como São Paulo, com todo o consumismo que parece consumir a maioria das pessoas ao seu redor.

“Em que momento nos tornamos seres desprezíveis?”, pergunta a música “Linha Tênue”, que ainda completa com a frase que “ninguém sabe qual o caminho pra voltar” e questiona em “qual momento nos tornamos tão medíocres?”. A ideia de uma humanidade que consegue criar uma sonda espacial capaz de pousar em um cometa, mas que não consegue estender a mão ao próximo, parece ser um dos pontos de reflexão que a música é capaz de sugerir.

Em outra música, “Asilo Padrão”, se percebe o poder de escravidão da tecnologia que vivenciamos, seja por meio de celulares ou computadores. Mas não só isso, do próprio suor gasto com o trabalho sendo usado para bancar sonhos a prazo e que provavelmente nunca veremos realizados. Se você pensa que o pessimismo toma conta da música, respondo que ao contrário.

A música tem o poder de libertar a nossa mente e jogar terra em sentimentos capazes de nos colocar para baixo. Num trecho de “Momento Certo”, que fala exatamente sobre “dever e obrigação”, a frase “você sabe a sua hora vai chegar” diz muito sobre a mensagem final do álbum.

Mas de todas as músicas, a que me chama bastante atenção é a “Barbarossa”. O título da música é o mesmo codinome usado por uma operação militar alemã que invadiu a União Soviética, em 1941, durante a Segunda Guerra Mundial. O detalhe dessa operação é que ela rompeu o pacto de não agressão entre as duas nações, realizado anos antes. A frase “estamos aqui só pra ver o seu mundo cair”, talvez seja uma das melhores definições para uma banda de hardcore que busca questionar, com muito som no meio disso tudo. Destruir para reconstruir, esse é o lema.

evento

Show com as bandas Mind r.Ape, Velocaos e Dirijo no Morfeus Club. Para mais informações clique AQUI.

A Velocaos é formada por Alan Chiato (guitarra e vocal), Eder Silva (baixo e vocal), Henrique Chiato (guitarra e back vocal) e Eduardo Coes (bateria).

Para ouvir o som da banda no Bandcamp é só clicar AQUI – ou clicar acima. Para curtir a página da banda no Facebook, clique AQUI. Os caras estão com uma apresentação marcada nesta quinta-feira (12), no Morfeus Club, junto com as bandas DirijoMind r.Ape, aqui em São Paulo. Para mais informações acesse a página do evento AQUI.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.

%d blogueiros gostam disto: