terça-feira, 14 de agosto de 2018
Nada Pop

[entrevista] Tripa Sexy, a mais nova banda de bêbados do país

Tripa Sexy é uma banda nascida na região da grande São Paulo, ou seja, não é capital, mas também não é interior, e os caras fazem aquele velho punk rock bubblegum bom e gostoso de se ouvir. Com apenas seis meses de vida e com dois singles lançados, o grupo já mostra um pouco do que é possível esperar do álbum de estreia previsto para o primeiro semestre de 2018. Confira o bate-papo com a banda, feita com o Dulino (guitarra), e não deixe de ouvir. Vale a pena!

Qual a origem do nome da banda?

O nome faz referência ao lendário bandido do seriado Chapolin, o Tripa Seca, mas como não podemos usar esse, colocamos Tripa Sexy, que deve ser a única coisa de sexy que nós integrantes temos (hehehe).

Sobre os integrantes, em quais bandas vocês já tocaram e como se conheceram?

A gente se conhece desde o tempo da escola, e tivemos algumas bandas juntos. Com essa mesma formação tínhamos a Rebordosa, em meados de 2005, antes disso, Alex e Fabio Pxk tocaram no Aerolitos, e depois, Dulino e Fabio Pxk juntos no Perturba.

Quais as influências musicais e alcoólicas do grupo?

As influências são basicamente as mesmas de todos que tocam punk rock, Ramones, NOFX, Toy Dolls e uma infinidade de bandas nacionais que nos inspiramos, como a Tequila Baby.

Quando será o lançamento do álbum? Ou vocês pretendem lançar singles de tempos em tempos?

Liberamos dois singles até agora, “Sindicato dos Bebum” e “Pobre Demais”, pois fizemos semana passada uma mini tour por Goiânia, Rio Verde (GO) e Brasília e o pessoal precisava conhecer algo antes né (hehehe). A gente pretende lançar o álbum, que deve ter entre 13, 14 sons ainda no primeiro semestre, estamos correndo pra fechá- lo.

Falem sobre as outras bandas que geralmente tocam com vocês, que são da mesma cidade. Quais delas vocês indicam e quais vocês diriam para ninguém chegar perto (brincadeira, claro).

Na verdade, a banda tem seis meses apenas, nosso primeiro show foi em Goiânia e a banda de punk rock irmã da Tripa são os Señores (GO), estamos sempre juntos, tanto lá quanto aqui. Mas aqui tem muita banda que estão no corre junto, como o Boca de Lobo, Rosário, Sallys Home, O Gosto Do Nojo etc.

Qual seria a melhor bebida e momento para se ouvir Tripa Sexy – que não fosse no show de vocês, obviamente.

Uma ASKOV com certeza, cai bem em qualquer lugar que esteja rolando punk rock.

Antes de escolherem o nome Tripa Sexy chegaram e pensar em outros nomes para o grupo? Quais?

Entendi, devíamos ter procurado melhor né (hehehe). Cara, não sei, quando o teor alcoólico bate forte na mente você faz coisas que não adianta se arrepender, quando vê já foi (hehehe).

Falem sobre o estúdio onde vocês estão gravando._ Por que escolheram esse estúdio e o que vocÊs mais estão gostando de gravar lá?

A gente grava no Chapola Estudio, ele já entendeu nosso trampo e nos ajuda como pode, ficamos muito a vontade e a qualidade é de primeira, sempre ficamos bem satisfeitos com o resultado, recomendamos as bandas que querem um som de qualidade. Chapola Estudio, em Jundiaí.

Curta a página da banda no Facebook clicando AQUI.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.

%d blogueiros gostam disto: