sexta-feira, 17 de agosto de 2018
Nada Pop

Entrevista: Mozine fala sobre a doidera de criar um talk show com o Crackinho

Uma das versões para a origem do Crackinho conta que tudo começou com uma brincadeira entre amigos. Fabio Mozine, que além de baixista do Mukeka di Rato e Os Pedrero, guitarra do Conjunto de Música Jovem MERDA e proprietário da Läjä Records, também é o criador desse personagem que hoje toma praticamente o país inteiro. São adesivos, bonecos, chaveiros, camisetas, livro de colorir e até um programa de talk show no Youtube. Quer ter uma ideia dos produtos que existem como o personagem? Basta clicar AQUI.

“Eu e um amigo saímos sempre para beber. A nossa gíria para tomar cerveja era crackinho. Aí um dia, fiz um desenho, pintei e publiquei no Fotolog”, conta o Mozine durante um bate-papo com o João Gordo.

Mozine, quando questionado sobre o dia de nascimento do Crackinho, teve que recorrer a internet. “Rapaz… Olha que boa pergunta. Eu vou pesquisar aqui na net pela data de uma tour que eu fiz, achando eu vou saber o ano”, diz. Depois de alguns minutos ele retorna com a data. “Achei! 1º de junho de 2009”.

Assim, o pai do Crackinho conta pra gente essa história de talk show e quais os planos para dominar o mundo a partir de agora. Confira nossa entrevista com o Mozine!

NADA POP – Como surgiu a ideia de criar um Crackinho Talk Show?

MOZINE – Desde o surgimento do personagem, que foi quase acidental, ele vem sendo usados das mais diversas maneiras. História em quadrinho, aparições em clips etc. O Rick, da Black Vomit, desde que usou o Crackinho no final do clip do Mukeka di Rato tinha a ideia de fazer um desenho animado.

Até existe um episodio desse desenho, de 10 minutos, e que deu um trabalho absurdo! Como trabalhamos sem verbas, queríamos encontrar algo um pouco mais fácil e menos custoso que o desenho animado, e a ideia de fazer o talk show começou aí. Usamos um chroma key, é um pouco mais fácil, mas só um pouco, porque estamos vendo que isso da um trabalho do caralho. Por exemplo, tem uma pessoa exclusiva pra fazer só as boquinhas do Crackinho, então você pode imaginar todo o resto.

NADA POP – E esse desenho animado que você citou, está disponível online?

MOZINE – Não, porque nunca foi lançado.

NADA POP – Em relação ao talk show, quantos programas vocês pensam em fazer? Apesar de o personagem ter muita relação com o humor, o programa é de entrevistas e até “sério”, certo?

MOZINE – A ideia seriam temporadas com 12 episódios cada, mas pode ser que seja contínuo, sem intervalos entre as temporadas. O Crackinho é um personagem que pode dar pano pra manga se for mal utilizado, e a ideia sempre foi fazer uma sátira aos personagens em geral, é como se fosse uma sátira ao tatuzinho da Copa, aos logos em geral. Por isso é bom usar seriedade pras pessoas saberem que não estamos fazendo apologia as drogas etc. Porque tem muita gente burra, então é bom deixar bem explicadinho… Mas acho que tem bastante humor nas entrevistas, aliado a perguntas que a gente considera interessante.

crackinho_laja

Crackinho em sua primeira aparição no Fotolog da Laja Records no dia 1º de junho de 2009. Clique na imagem para ser direcionado para a publicação original.

NADA POP – A produção é toda da Black Vomit? É você quem escolhe ou aprova os entrevistados?

MOZINE – A produção é toda da Black, mas as pautas e os convidados a gente escolhe em conjunto, ambos tem poder de veto (hehehe).

NADA POP – O que mais podemos aguardar do programa? Dá para adiantar o nome de algum entrevistado?

MOZINE – Alguns até já foram divulgados, como PC Siqueira e Felipe, o Boça do Hermes e Renato. A gente divulga antes porque pedimos perguntas por celular paro o quadro “Fala aí amiguinho”.

NADA POP – Mozine, você quer conquistar o mundo com o Crackinho?

MOZINE – hehe… Quero nada, acho que o poder de abrangência dele um pouco limitado. Acho que o importante é a gente fazer as coisas que agradem as pessoas que gostam do personagem, por mais que um ou outro não goste de alguns dos entrevistados que já anunciamos. Não é algo que vá decepcionar a pessoa que curta o nosso heroizinho.

NADA POP – Livro de colorir, Youtube… O que mais dá para esperar do Crackinho?

MOZINE – Tenho outro livro pronto, todo colorido, que seriam como uma coletânea dos posts do Crackinho. Aqueles com fundo colorido e com algum tipo de frase. Esse livro está feito há muito tempo, ia sair há uns quatro anos atrás, mas acabei não concordando com alguns detalhes com quem ia lançar na época e tá aqui comigo, eu mesmo devo lançar ano que vem.

crackinho_colorir

Livro de colorir do Crackinho. Lançamento da Laja Records e Hearts Bleed Blue (HBB). Adquira a sua na loja da HBB, clique na imagem para ser direcionado.

NADA POP – Mas é um livro de mensagens do Crackinho?

MOZINE – Pode ser dizer assim, algo como uma mensagem, uma charge. Tem aquele fundo laranja dele pedindo pra chupar laranja e não fumar maconha, tem ele operando a coluna do Neymar, tem ele andando de bicicleta. É basicamente um compilado de desenhos do Crackinho, como o fundo é colorido, a ideia é lançar isso num livro com páginas em papel couche, quero fazer um trabalho bonito.

NADA POP – Mozine, você é bem conhecido. Acha que o Crackinho ficará mais famoso do que você?

MOZINE – Meu sonho é isso, acho que o personagem, as bandas, a gravadora, são sempre maiores do que as pessoas. Faz parte do meu trabalho aparecer em vídeos, fotos, Facebook. Acho que eu lido bem com isso, mas eu prefiro que o Crackinho apareça mais que eu, Fabio Mozine.

crackinho_rafael_ilha

Rafael Ilha é um dos convidados confirmados do programa Crackinho Talk Show. Curta a página do programa clicando no rosto do Rafael.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.

%d blogueiros gostam disto: