quarta-feira, 18 de julho de 2018
Nada Pop

Entrevista com Teenage Bottlerocket

Nos dias 19, 20 e 21 de setembro a banda Teenage Bottlerocket se apresenta no Brasil, acho que você já sabe disso, não é mesmo? Dizemos isso porque o primeiro lote de ingressos para os três shows da banda por aqui já se esgotaram, segundo os organizadores do evento. Mas calma, ainda tem ingresso à venda. Para garantir o seu só clicar AQUI.

Se você não conhece a banda (tudo bem, respeitamos você) dá uma olhada nos vídeos do grupo no YouTube. No mínimo pensamos que você irá se interessar. Pela primeira vez em terras tupiniquins é natural que tanto público e banda criem certa expectativa em relação aos shows. Por isso, para saber da própria banda em relação aos shows, entre outras coisas, conversamos com o Miguel Chen, baixista da Teenage.

A entrevista você confere abaixo e agradecemos ao Tércio Testa, da banda Lomba Raivosa, pela contribuição nesta matéria.

Entrevista com Miguel Chen, da banda Teenage Bottlerocket

NADA POP – Vocês acabaram de tocar na Warped Tour deste ano. Levando em conta que frequentemente tocam em outros festivais, por que levou tanto tempo para que tocassem na Warped e quais são as melhores e piores lembranças da turnê?

MIGUEL CHEN – Nós nunca tocamos na Warped Tour antes simplesmente porque nunca havíamos sido convidados! Não sei mesmo o porquê de ter demorado tanto, mas fico feliz que finalmente tenha acontecido e tivemos um verão espetacular. Temos tantas lembranças boas, fizemos muitos novos amigos, shows muito divertidos, e de verdade a turnê inteira foi sensacional. A única lembrança ruim que tenho foi que caí do trailer e torci meu tornozelo gravemente, tive que ir ao hospital e passei o mês seguinte andando com muletas. Fora isso, foi o melhor verão de todos e faríamos tudo outra vez num piscar de olhos!

NADA POP – A TBR está em uma nova gravadora: Rise Records. Como a mudança beneficia a banda e, após três álbuns com a Fat Wreck Chords, como anda a relação da banda com a gravadora?

MIGUEL CHEN – Estamos realmente muito animados em trabalhar com a Rise. Nós amamos a Fat Wreck Chords, somos amigos de todos lá e temos muito orgulho do trabalho que realizamos juntos. Acho apenas que era hora de tentar algo novo. A Rise Records tem trabalhado com muitas bandas punks ultimamente e atinge um público um pouco diferente do público da Fat Wreck. Esperamos atingir este novo público e, quem sabe, conseguir novos fãs. O Fat Mike e todos do selo nos deram o seu aval e com isso decidimos seguir em frente em assinar com a Rise.

NADA POP – Nos últimos shows da banda vocês tem tocado uma canção nova e bem “pegajosa” chamada “TV Set”. Isso quer dizer que um álbum novo está a caminho ou ainda é muito cedo para afirmar?

MIGUEL CHEN – A faixa TV Set sairá numa coletânea a ser lançada pela Red Scare Industries. O selo está comemorando seu aniversário de dez anos, então o Toby (fundador) decidiu fazer uma coletânea contando com bandas que fizeram parte do selo nestes últimos dez anos. A Red Scare lançou o “Total” e o “Warning Device” e foi na verdade a primeira gravadora a realmente nos dar uma chance e ficamos felizes demais de fazer parte dela. Esta canção estará também em nosso disco que lançaremos pela Rise. Em Novembro e Dezembro estaremos no estúdio Blasting Room estúdio para gravá-lo com o Bill Stevenson.

NADA POP – Esta é a primeira turnê que farão no país e muitos fãs têm esperado bastante tempo para finalmente vê-los ao vivo. Você conhece alguma banda brasileira em específico? O que espera encontrar enquanto estiver aqui no Brasil?

MIGUEL CHEN – Eu conheço o Cólera, mas fora eles não conheço outras bandas punks daí. Nossos amigos da Flanders 72 tocarão conosco nesta turnê. Estamos animados em tocar no Brasil principalmente por conta dos antigos documentários dos Ramones mostrando os shows que fizeram por aí. A impressão que tenho é que o Brasil foi um dos primeiros países a demonstrar o amor que eles sempre mereceram ter, então como grandes fãs dos Ramones, estamos vidrados em tocar no Brasil. Tomara que a gente consiga um tempo livre e consigamos visitar o Cristo Redentor e, quem sabe, conhecer algumas praias!

NADA POP – Vocês têm alguma surpresa planejada para os shows aqui no Brasil? O que os fãs podem esperar?

MIGUEL CHEN – Nós vamos fazer um mix bastante interessante com canções de todos os nossos álbuns. O set-list vai contar com músicas desde o “Total” até o “Freak Out” com uma ou duas canções novas no meio. Sobre as surpresas, o Clint, responsável pelo nosso merchandise estará conosco. Ele é um cara legal. Ele usa uma máscara durante o nosso show, mas se eu fosse você não olharia por debaixo dela! De verdade agora, estamos realmente muito animados em tocar para vocês! Nos vemos em breve Brasil!

**********************************

Vale lembrar que os shows da Teenage Bottlerocket acontecem no dia 19, 20 e 21 em Curitiba (John Bull Pub), São Paulo (Inferno Club) e Rio de Janeiro (Teatro Odisseia), respectivamente. Para mais informações dos shows acesse as páginas dos eventos criadas no Facebook:

19/09 – Curitiba (John Bull Pub)
20/09 – São Paulo (Inferno Club)
21/09 – Rio de Janeiro (Teatro Odisseia)

Lembrando que a banda que irá acompanhar a Teenage Bottlerocket no Brasil será o power trio do Flanders 72.

Até!

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.

%d blogueiros gostam disto: