quinta-feira, 23 de novembro de 2017
Nada Pop

Documentário independente conta a origem de bandas do underground da cidade de São Roque nos anos 90

Banda Scarrhous, formada por Vitão, Anderson Rizzutti e Finão. Foto: divulgação

Destruindo a Tranquilidade é um longa-metragem documental que conta a história de pessoas que fizeram parte de bandas underground surgidas na cidade de São Roque, interior de São Paulo, desde o início dos anos 90.

O auge da cena ocorreu entre o final da década de 90 e início do século 21, quando dezenas de bandas surgiram entre os jovens da cidade. Essa bandas oscilavam entre subgêneros como o noisecore, grindcore, crustcore, hardcore, entre outros. Assista o teaser do documentário abaixo.

As bandas e os membros da cena organizavam constantes shows e gigs, o que manteve o público já fiel e atingiu novos seguidores. O movimento se expandiu ao ponto de chamar atenção de bandas internacionais como Wojczech, da Alemanha, e Hellnation, dos EUA, que tocaram na cidade em 1999 e 2001, respectivamente.

Com as proporções tomadas pelo movimento, surgiu em São Roque a Shit Records, um selo criado para fazer lançamentos das bandas da cidade além de proporcionar parcerias com bandas de fora.

Electrocution – Zine produzido na cidade de São Roque no inicio dos anos 1990. Foto: Rafael Oliveira

Por meio de fanzines e uma teia de amizade sólida, os membros da cena se tornaram grandes responsáveis pelos contatos e trocas culturais entre São Roque e o mundo, fazendo a cidade se destacar no cenário musical alternativo.

Atualmente, a cena representa uma viagem nostálgica para seus antigos membros. Muitos saíram da cidade, alguns mudaram de vida, todos envelheceram. Quase nada acontece.

Se deparando com essa realidade, Paulo Oliveira e Anderson Dino, ambos produtores do documentário, residentes de São Roque e participantes da cena, decidiram começar a gravar entrevistas com os antigos membros, visando relembrar as histórias e descobrir o que levou uma cena como essa a eclodir uma pacata cidade do interior.

Galera nos anos 1990, em São Roque. Foto: divulgação

A produção independente tem acontecido em passos lentos. As entrevistas começaram em 2012 e o hoje o projeto está em fase de pós-produção, o que se iniciou em 2016 e possui previsão de término no início de 2018.

De acordo com os produtores, o documentário está previsto para ser lançado logo no início do ano que vem, divulgado em um primeiro momento em festivais de cinema. Esperamos que o filme fique disponível em breve!

Para mais informações ou para acompanhar as novidades sobre o documentário acesse a página: facebook.com/caipirasmakesnoise. Ou acesse a página da produtora Insane Mind Films clicando AQUI.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Nada Pop

Nada Pop é um espaço sobre punk, hardcore e alternativo.