quarta-feira, 17 de outubro de 2018
Nada Pop

As dificuldades e a garra de uma banda punk do interior de São Paulo

Fernando Buzon é vocalista da banda punk Resto de Ontem, com origem em Bebedouro, interior de São Paulo. Em um bate-papo rápido por e-mail, falamos um pouco do lançamento do segundo álbum do grupo intitulado “Seremos Sempre Resistência”, feito no ano passado. O álbum “Punk Sempre Punk”, que saiu em 2013, marcou o primeiro registro de estúdio da banda formada em 2007. Se quiser, volte ao passado e leia (ou releia) a nossa resenha sobre esse primeiro trabalho AQUI.

Para começar, Buzon explicou que o novo disco possui 10 músicas e foi lançado pelo selo Varejera Records. “Você sabe bem como é a realidade punk, ainda mais punk de interior, a gente tem que cobrar o escanteio e correr pra cabecear! Portanto, essa Varejera nada mais é do que a própria banda”, diz. O primeiro álbum dos caras também foi lançado por esse selo. Na época, foram prensadas mil cópias, inicialmente apenas para espalhar esse CD por meio de vendas e, principalmente, trocas com os demais selos independentes.

Buzon diz que fez muitas trocas no Brasil inteiro, fazendo contatos com muitos selos. Como trabalha na área de infraestrutura em TI (Tecnologia da Informação), fez até um sistema na web para gerenciar as atividades do selo, como estoque, trocas, vendas etc.

“Depois que fiz todos esses contatos, eu imaginei que não seria difícil encontrar selos interessados em rachar com a gente o custo de prensagem de um próximo trabalho, no caso esse novo álbum (Seremos Sempre Resistência). Mas não foi bem assim não, infelizmente”.

Esse novo lançamento, segundo informou, foi gravado pela própria banda, pagaram um amigo pra fazer um encarte personalizado e está disponível, por enquanto, apenas em formato digital. O mesmo pode ser encontrado nas redes sociais do quarteto. No site da Resto de Ontem é possível escolher o site de preferência para audição – clique AQUI.

Por conta da falta de interesse de outros selos no lançamento, e do intuito da banda em utilizar a grana necessária para esse investimento em outras coisas, optaram por divulgar o álbum de maneira virtual. “Uma hora vou correr atrás de uma galera novamente pra ver se acho mais selos interessados”, completa.

Como o “Seremos Sempre Resistência” saiu no início de 2015, a banda já começou a trabalhar em um terceiro trabalho. “Já estamos com várias músicas inéditas quase prontas. Porém, no meio do caminho, nós resolvemos mudar um pouco o foco e fazer algo diferente, nessa ocasião um clipe”, explica. ASSISTA ACIMA!

Buzon fala que a banda foi na Estação Cultura, em Bebedouro mesmo, e fizeram uma experiência. O espaço é utilizado anualmente para realização do Festival Punk Bebedouro, do qual é um dos organizadores. “Um cara que trabalha comigo tem uma câmera que filma em 4k, chamei ele pra filmar, fizemos uns poucos takes, pois conseguimos autorização pra filmar lá apenas em um domingo de manhã, depois eu mesmo editei vendo uns vídeos no Youtube de como utilizar o Sony Vegas”.

O novo editor de vídeos reconhece que o material ficou razoável, mesmo não sendo profissional. Agora o grupo voltou a trabalhar nas novas músicas para o terceiro álbum. Dessa vez, com uma nova formação. O antigo baterista quis sair e em seu lugar convidaram o Bim, outro camarada das antigas dos caras.

E assim a banda vai caminhando, se esforçando para levar o som para um público maior. “Tentei uns contatos com programas e rádios, o Henrike (Blind Pigs) uma vez tocou uma música nossa no Semper Adversus“, diz.

Agora estão em busca de novos contatos, de mais shows e também falam com produtores de eventos, escritores de zines, programas de rádio/TV, revistas e sites. Uma das pessoas com quem sempre tem contato é o Barata, do DZK. “Quando tinha o Rota77 ele abriu espaço pra gente tocar lá em São Caetano, no Cidadão do Mundo, que inclusive foi a nossa primeira e única vez em São Paulo. Estamos programando pra voltar no final desse ano. Estamos ansiosos pra voltar pra aí”.

O Resto de Ontem também está participando e abraçando as oportunidades que surgem na região ou em cidades próximas, como Barretos e Monte Azul Paulista, além do Festival Araraquara Punk, que acontece no próximo mês e são uma das bandas confirmadas.

É preciso falar do corre que o Buzon faz em relação ao Festival Punk Bebedouro, no qual conseguem grana com patrocinadores e montam uma estrutura de palco bacana, com som de qualidade, iluminação, fumaça, entre outras coisas. Buzon explica que o festival sempre é aberto ao público, com arrecadação voluntária de alimentos doados diretamente para famílias que necessitam. “Pode trazer sua bebida de fora, isopor, enfim, liberdade total. O evento tem tido bastante reconhecimento aqui no interior”.

Antes de encerrar o papo, Buzon avisa que caso dê certo vir para São Paulo irá me dar um toque. “Quem sabe possamos tomar uma juntos?”, finaliza.

Gostou desse Post? Compartilhe!

Sobre o autor

Maurício Martins

Jornalista, pai da Maria Stella, fã de quadrinhos e ficção científica. Aficionado por música, especialmente pelo punk e hardcore. Também é idealizador e editor do Nada Pop.

%d blogueiros gostam disto: